Açoriano Oriental
Ligação entre Terceira e Madrid não avança por falta de resposta adequada

Uma rota a ligar a ilha Terceira a Madrid não vai avançar porque ausência de “uma resposta que faria sentido” com o posicionamento dos Açores no mercado, afirmou a secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo desta região autónoma.

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: Lusa/AO Online

Em declarações aos jornalistas, Marta Guerreiro afirmou que a operação que estava a ser negociada caiu por terra, como avança o Diário Insular, porque o concurso foi lançado em condições que o Governo considera “que são as adequadas para o destino”, mas não houve “uma resposta que faria sentido (…) para a viabilização dos negócios turísticos” da região.

“Face a isso, em alternativa a lançar um concurso público com uma promoção mais intensiva, promovendo, indiretamente, uma oferta de menor valor, achamos que devíamos procurar outros mercados”, prosseguiu a governante.

Marta Guerreiro explicou que esta rota entre a ilha açoriana e a capital espanhola foi operada durante alguns anos, “mas num contexto diferente”.

“Nós tivemos, este ano, alguns aspetos que condicionaram a oferta de aviões, nomeadamente a falência da Thomas Cook, o facto de termos tido atrasos na entrega de alguns aparelhos. Tudo isso levou a que alguns operadores dessem nota de que, para fazerem a operação havia mais risco, e, portanto, tinham que ter um posicionamento em termos de segmento mais baixo”, explicou a responsável pela tutela.

Ainda assim, a secretária regional destaca “um incremento de ligações assinalável” para a ilha Terceira, mencionando a ligação durante a época baixa a Toronto (Canadá), a operação da Ryanair que irá ligar a ilha a Londres (Reino Unido) a partir de março, as ligações a Paris (França), duas vezes por semana, e a Montreal (Canadá), bem como um incremento nas ligações ao Porto e a Boston (EUA).

Sobre a rota para a capital francesa, anunciada em janeiro, Marta Guerreiro garante que será complementada “com promoção, por parte da região, em termos notoriedade neste mercado”.

“Se nós conseguimos, em 2019, num contexto bastante adverso, ter números positivos no turismo da Terceira, para 2020 temos uma expectativa muito mais positiva – será, seguramente um grande ano de turismo para a ilha Terceira”, considerou.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.