Açoriano Oriental
Covid-19
Líder do CDS acusa Governo de"agir tarde" e de faltar com apoios a idosos

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, voltou a abordar as mortes de idosos portugueses com covid-19, dizendo que o Governo "está a agir tarde" na resposta nos lares e a apoiar equipamentos e pessoas "com pouco".

Líder do CDS acusa Governo de"agir tarde" e de faltar com apoios a idosos

Autor: Lusa/AO Online

"O Governo esqueceu-se de cuidar de quem cuidou de nós, esqueceu-se dos seniores, dos mais velhos", declarou o governante, centrista, falando em Ponta Delgada, nos Açores, na reabertura do ano político do CDS-PP.

Para Rodrigues dos Santos, o Governo "está a agir tarde e a apoiar com pouco" e tem mostrado uma "negligência grosseira".

"Passámos seis meses e o Governo nada alterou na abordagem aos lares", prosseguiu o dirigente do CDS-PP, lembrando ainda que 40% das mortes por covid-19 em Portugal ocorreram em idosos institucionalizados em lares.

O CDS, prosseguiu ainda o seu presidente, defende o avançar de um "processo nacional de regularização dos lares clandestinos e ilegais".

"Pasme-se, há mais lares ilegais em Portugal que lares legais, há 3.500 [lares] que albergam 35 mil idosos", vincou.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.