Eleições em Moçambique

Líder da RENAMO felicita CNE pela organização da votação


 

Lusa/AO online   Internacional   19 de Nov de 2008, 11:40

O líder da RENAMO, Afonso Dhlakama, felicitou a Comissão Nacional de Eleições (CNE) de Moçambique pela organização das eleições autárquicas de sta quarta-feira, e apelou para que o processo "não seja manchado pela falta de credibilidade".
"Não sei o que se está a passar este ano, parece existir uma grande diferença com as outras eleições realizadas neste país. Há muita afluência, espero que tudo corra bem", disse o presidente do principal partido da oposição moçambicana.

    "Queremos felicitar o presidente da CNE e os seus colaboradores por terem organizado as eleições desta forma, parecem muito bonitas, e quero desejar que tudo corra bem em todos os 43 municípios", acrescentou.

    Falando aos jornalistas, após votar na Escola Secundária da Polana, em Maputo, Dhlakama disse ambicionar que, "desta vez, o processo eleitoral não seja manchado pela falta de credibilidade, como tem sido hábito em África e neste país" (Moçambique).

    "Quero agradecer a boa vontade da imprensa e apelar aos jornalistas para terem coragem de reportar com isenção aquilo que vai acontecer no dia de hoje e, sobretudo, no dia da divulgação dos resultados", exortou o líder da RENAMO.

    "Quem sair vencedor, é vencedor, quem sair vencido, é vencido. O jogo é assim", por isso, "é preciso que os jornalistas, sobretudo, os jovens tenham coragem. Não sejam intimidados e digam tudo o que virem - sei que isso é difícil em África e neste país", frisou.

    Desde a introdução do multipartidarismo, em 1994, o principal partido da oposição moçambicana nunca venceu qualquer eleição realizada em Moçambique, acusando, sistematicamente, a CNE e o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) de favorecerem a FRELIMO e os seus candidatos.

    Em quase todo o país, regista-se uma adesão considerável de eleitores às urnas, situação que contraria os receios de uma fraca afluência, alimentados pelo pouco entusiasmo durante a campanha eleitoral.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.