Libertadas 47 pessoas que preparavam manifestação em Cuba


 

Lusa / AO online   Internacional   29 de Set de 2007, 02:10

O Governo cubano libertou na noite de sexta-feira 47 pessoas detidas sob a acusação de tentarem organizar uma manifestação pedida por um líder da dissidência, anunciou uma organização clandestina de defesa dos direitos humanos em Cuba.
Estes opositores tinham sido detidos na quinta-feira. Entre eles, Marta Beatriz Roque, figura de proa da oposição, foi posta em liberdade pouco depois, tendo sido levada a casa, segundo uma fonte dissidente.

A opositora tinha organizado uma concentração diante do Ministério da Justiça, em Havana, para reclamar a melhoria de condições dos presos políticos.

"Continuamos a protestar contra estas detenções arbitrárias", disse à AFP Elizardo Sánchez, presidente da Comissão Cubana para os Direitos Humanos e Reconciliação Nacional, uma organização ilegal mas tolerada pelas autoridades cubanas.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.