Jovens da Casa do Gaiato transitam das Capelas para Ponta Delgada

Carregando o video...

 

João Alberto Medeiros   Regional   17 de Mar de 2010, 21:15

As dezasseis crianças que se encontram na vila das Capelas, na Casa do Gaiato, vão transitar para duas habitações geminadas num bairro em Ponta Delgada.

Ana Paula Marques, secretária regional do Trabalho e Solidariedade Social, esteve quarta-feira no local a visitar as obras de remodelação e adaptação da futura Casa do Gaiato e assegurou que no próximo ano lectivo as crianças já estarão em Ponta Delgada.

"O que nós queremos é que estas crianças - que não têm uma família biológica - possam ter um ambiente o mais próximo possível do ambiente familiar" , declarou Ana Paula Marques.

Para a governante, o formato em que funcionou a Casa do Gaiato das Capelas está obsoleto e os jovens devem estar o mais próximas possível de zonas urbanas.

Entretanto, a Casa do Gaiato, nas Capelas, vai albergar um Centro de Socialização e o futuro Centro Educativo dos Açores.

Ana Paula Marques espera que esta última infra-estrutura se "concretize a breve trecho".

Na vila das Capelas, a localização desta infra-estrutura não é, contudo, consensual.

O Governo Regional "já fez tudo o que estava ao seu alcance", o que passou pela cedência de um terreno e pelo "levantamento exaustivo" de todos os espaços.

Mas o facto é que o Governo da República já há vários anos que está para desenvolver o projecto nos Açores, por forma a que os jovens que praticaram crimes e ainda não têm idade para serem presos não tenham que sair da Região.

A titular da pasta da Segurança Social vai, entretanto, desenvolver esforços para transformar a actual quinta da Casa do Gaiato, numa "segunda Quinta do Priolo". Ana Paula Marques gostaria que aquele espaço pudesse servir o concelho da Ribeira Grande e de Ponta Delgada e abranger o maior número de crianças possível.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.