Jornalistas criticam desigualdade na aplicação de leis


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Nov de 2007, 11:08

Jornalistas europeus e ibero-americanos criticaram quarta-feira, no Chile, a desigualdade na aplicação das leis na América Latina e reforçaram que os Estados devem garantir os direitos sociais a todos os cidadãos.
A posição foi manifestada durante o XIII Foro Euro-Latino-Americano de Comunicação, que terminou quarta-feira em Santiago do Chile.

No encontro, que decorreu durante três dias, os participantes aprovaram uma declaração em que alertam que "as leis, num mesmo Estado, começaram a ser distintas conforme o grupo de cidadãos a que se destinam".

O documento, que será entregue na XVII Cimeira Ibero-Americana, que começa quinta-feira, salienta ainda que os Estados devem salvaguardar a "igualdade perante a lei" e a "igualdade de oportunidades" e apela à "identificação de novos direitos sociais com os quais se comprometeram alguns governos".

Para os jornalistas, "o instrumento para se obter a igualdade reside nas políticas públicas", uma vez que compete aos Estados garantir os direitos e interesses sociais de todos os cidadãos e não só os dos particulares.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.