Maddie

Jornais ingleses dizem que novos testes provam que polícia portuguesa tem razão


 

Lusa/ AO   Nacional   9 de Out de 2007, 06:20

Os últimos resultados das análises feitas nos laboratórios forenses de Birmingham mostram que a polícia portuguesa agiu correctamente ao considerar Kate e Gerry McCann como arguidos no desaparecimento da sua filha Madeleine, escreve hoje a imprensa inglesa.
Citando fontes dos laboratórios de Ciências Forenses de Birmingham, onde há várias semanas estão a ser analisadas amostras de cabelo, fibras e fluidos encontrados na bagageira da viatura usada pelo casal, os jornais ingleses afirmam que o “foco das investigações está onde devia estar” e que se justifica o facto da polícia portuguesa ter acusado os pais de envolvimento no desaparecimento de Maddie, a 03 de Maio, do aldeamento turístico Ocean Club, na Praia da Luz, Algarve.

    O Guardian, que destaca a nomeação de Paulo Rebelo para a coordenação da investigação ao desaparecimento de Maddie, substituindo o demitido inspector Goçalo Amaral, escreve que os vestígios encontrados no carro “pertencem à criança desaparecida e não foram transferidos por contacto de roupas ou brinquedos”, como alegam Kate e Gerry McCann.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.