Animação

Jorge Palma e Camané actuam em Setembro nas Portas do Mar

Carregando o video...

 

Olímpia Granada   Regional   30 de Ago de 2008, 12:29

A Associação Portas do Mar apresentou ontem o programa de animação para Setembro naquele complexo marítimo, mês em que se destacam as actuações de Jorge Palma e Camané no âmbito do Festival Portas Abertas. (Com Vídeo)


Até ao dia 20, os espectáculos vão manter-se ao ar livre na zona do anfiteatro mas, a partir do dia 26, vão passar a ter lugar no Pavilhão do Mar uma vez que  as condições climatéricas tenderão a alterar-se.
Assim, os espectáculos recomeçam na noite da próxima sexta-feira com um novo horário, às 21h30 e com a actuação d’ Os Cinco (Operação Triunfo). Seguem-se no dia 6 os concertos do Grupo de Cantares Ilha Azul e Grupo Margens, oriundos da ilha do Faial, e, no dia 7, os PUNKada. Clemente, Carlos Galvão e Sérgio Rossi e Mário Jorge Garcia (Calafão de São Miguel) actuam no dia 11.
Nas noites do dia 12 e 13 não foram agendados espectáculos porque, explicou o presidente da Associação Portas do Mar, José Luís Amaral, estão previstos eventos para o Campo de São Francisco e “não queremos entrar em competição com ninguém”.
Com a noite do dia 14 é chegado também o tempo do concerto de Jorge Palma. O compositor e cantor de “Uma Viagem na Palma da Mão” - que manteve fiéis muitos públicos desde 1975  sem nunca perder o “Norte” - é um dos artistas que sobressai no cartaz do Festival Portas Abertas para o mês que encerra as noites maiores do Verão.
Aníbal Raposo actua a 19 e o Jazz Quintet de Álvaro Pimentel na noite seguinte. Já no Pavilhão do Mar, Helena Cant’Autores Açorianos na noite de 26 e o fadista Camané actua na noite seguinte.  Quando o fado ainda não tinha voltado a estar na “moda”, conheceu o sucesso com “Uma Noite de Fados” em 1995 e tornou-se “a” voz masculina entre a nova geração trazendo agora “Sempre de Mim” a São Miguel.
Os concertos do mês de Setembro terminam com a actuação a 28 do Coral de São José acompanhado pela Banda Militar.

“Plenamente atingidos” 
José Luís Amaral considerou que o objectivo dos eventos “foi plenamente atingido”. Questionado pelos jornalistas, deu como exemplo a presença de cerca de 14 mil pessoas no concerto de Mariza e a média de cinco a seis mil nos restantes considerados mais populares.  Com a chegada do Inverno, o responsável garante que animação vai-se manter, ainda que em moldes diferente. E sobre o hábito de ir às Portas do Mar, tanto José Luís Amaral como o presidente da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, Costa Martins, consideram que “está criado” embora seja natural que abrande. Além de mais duas semanas gastronómicas e culturais de ilha, tem lugar entre 18 e 20 a I Expo Conferência Açoriana da Qualidade e Segurança Alimentar.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.