Açoriano Oriental
Jorge Jesus "orgulhoso" pela condecoração com a Ordem do Infante D. Henrique

O treinador de futebol Jorge Jesus foi condecorado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, com a Ordem do Infante D. Henrique, numa cerimónia em que assumiu o “orgulho” por se ter tornado comendador.

Jorge Jesus "orgulhoso" pela condecoração com a Ordem do Infante D. Henrique

Autor: Lusa/AO Online

“É com orgulho que eu hoje recebo esta condecoração. Sei o significado dela, sei quem era o Infante D. Henrique”, afirmou o treinador do Flamengo, acrescentando: “Claro que não fomos nós - eu e a minha equipa técnica – que descobrimos o Brasil […], também não fui eu que dei a independência, mas fomos nós que em 23 e em 24 de novembro conquistámos dois títulos no Brasil, vamos ficar também na história do Brasil.”

A cerimónia decorreu no Palácio de Belém, em Lisboa, e contou com a presença da família do treinador, dos presidentes do Sporting, Frederico Varandas, do Benfica, Luís Filipe Vieira, e do Sporting de Braga, António Salvador, da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, e da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Pedro Proença.

Jorge Jesus sublinhou a ligação afetiva manifestada pelo povo brasileiro em relação a Portugal, enfatizando que é uma "grande honra" representar o país no estrangeiro.

Também Otávio Machado, Bagão Félix, Manuel Sérgio, o antigo guarda-redes Júlio César e Pimenta Machado marcaram presença.

Na cerimónia, o Presidente da República lembrou que esta Ordem é concedida a personalidades que projetam o nome de Portugal no mundo, e que é uma tradição presidencial agraciarem-se treinadores.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, Jorge Jesus “contribuiu e contribui para o prestígio de Portugal no mundo do desporto, em particular num país muito querido, que sempre foi e sempre será”, assinalando que também os portugueses “vibraram emocionalmente” com os triunfos do treinador de 65 anos no Brasil, ao serviço do Flamengo.

De acordo com o ‘site’ da Presidência da República, esta Ordem “destina-se a distinguir quem houver prestado serviços relevantes a Portugal, no país e no estrangeiro, assim como serviços na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal, da sua História e dos seus valores”.

Esta é uma honra geralmente concedida a chefes de Estado estrangeiros ou “a pessoas cujos feitos, de natureza extraordinária e especial relevância para Portugal, os tornem merecedores dessa distinção”.

No passado dia 21, o Presidente da República anunciou que iria condecorar com a Ordem do Infante D. Henrique o treinador de futebol pelos resultados que alcançou, tanto no Brasil, ao serviço do Flamengo, como em Portugal.

A nota onde dava conta desta condecoração foi publicada no portal da Presidência da República na internet, logo após terminar a final do campeonato de mundo de clubes, em que o Flamengo perdeu com o Liverpool por 1-0 no prolongamento.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.