Instituição financeira no Canadá lança campanha para lusodescendentes

Instituição financeira no Canadá lança campanha para lusodescendentes

 

Lusa/Ao online   Internacional   27 de Jan de 2019, 20:36

A diretora-geral da Caixa Portuguesa Desjardins, em Montreal, Canadá, afirmou este domingo à Lusa que a instituição lançou uma campanha para atrair lusodescendentes, apostando em produtos dedicados.

"Pretendemos angariar novos clientes, os lusodescendentes da terceira e quarta geração, filhos dos portugueses que fundaram a caixa e que estão completamente integrados. Como não somos uma minoria visível é difícil chegar até eles", afirmou, em entrevista à Lusa, Jacinta Amâncio, 65 anos.

A instituição financeira no Canadá em que todos os "empregados e administradores" são ‘obrigados' a falar português celebra em 2019 o seu 50.º aniversário.

Dos 5.800 associados, cerca de 90 por cento são portugueses e lusodescendentes, um sinal da importância na comunidade, maioritariamente da província do Quebeque.

A Caixa Portuguesa Desjardins tem apoiado a promoção da língua e cultural portuguesa em diversas atividades e organizações comunitárias.

"Nesta altura é importante falar português. Fazemos questão que os jovens lusodescendentes não esqueçam a língua portuguesa", sublinhou.

No Canadá há 40 anos, natural do concelho da Covilhã (distrito da Guarda), Jacinta Amâncio é funcionária da Caixa Portuguesa Desjardins há 38 anos.

Localizada no coração da comunidade portuguesa de Montreal, no número 4244 da Boulevard de St. Laurent, a estrutura está integrada no movimento Desjardins, a maior cooperativa no Canadá e na América do Norte, com cerca de 45 mil empregados.

"Os nossos clientes são de origem portuguesa. Todos aqueles que não são de origem portuguesa são associados auxiliares, não têm direito de votar na assembleia-geral anual ou qualquer lei apresentada naquele plenário", explicou.

Desde a sua criação, a Caixa Portuguesa foi crescendo passando por "alto e baixos" como as outras instituições, recordou.

"O nosso crescimento tem sido extraordinário desde há pelo menos 20 anos. Nós, os clientes, e os portugueses, estamos e devemos estar muito orgulhosos desta instituição financeira que é a única no Canadá onde só se fala português", declarou.

Um dos objetivos para o futuro da caixa passa pela renovação do imóvel para proporcionar aos clientes as "melhores condições e espaço possíveis".

Calcula-se que existem em Montreal cerca de 60 mil portugueses e lusodescendentes.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.