Aviação

Iberia junta-se à Lufthansa na oferta de Internet a bordo


 

Lusa/AO Online   Economia   7 de Nov de 2009, 08:48

A companhia aérea espanhola Iberia está em testes para retomar em 2010 o serviço de Internet a bordo, na classe business dos voos de longo curso, disse à Lusa fonte oficial da empresa.

A aposta da companhia de bandeira espanhola, que faz parte de um programa mais vasto, visa sobretudo "contrariar a tendência de queda da procura na classe business".

Segundo dados da IATA, apesar de os números globais de tráfego aéreo reagirem essencialmente às flutuações dos bilhetes da classe económica, os 7 a 10 por cento de bilhetes "premium" representam mais de um quarto do total de receitas das companhias aéreas (entre 25 e 30 por cento).

"As pessoas que viajam em business querem essencialmente ver o correio electrónico, mais do que ver páginas ou outras funcionalidades da Internet. Sobretudo querem traballhar enquanto olham o correio, para depois não chegarem e terem 100 mails", disse à Lusa fonte oficial da Iberia.

"É um serviço dos mais procurados pelos passageiros business, de quem viaja em negócios. Há procura para este serviço e por isso pusemos este programa em marcha", acrescentou.

O plano de três anos (2009-2011), chamado Plano Integral de Atenção ao Cliente, prevê "um investimento de 150 milhões de euros" em Internet a bordo na classe "business" dos voos de longo curso, aumentar o espaço de pernas entre os assentos e melhorar as condições nos lounges da classe business, mais uma vez com acessos à Internet.

A Internet a bordo, especificou a mesma fonte, está neste momento a ser testado e estará disponível "em 2010 ou mesmo antes do final do ano".

Por outro lado "dentro de dois anos a Iberia criará uma nova classe business", adiantou a mesma fonte sem dar mais pormenores.

A aposta da Iberia em oferecer aos passageiros de business Internet a bordo não é isolada. Também a Lufthansa anunciou no mês passado uma parceria com o gigante da electrónica japonês Panasonic para oferecerem Internet sem fios nos voos de longo curso já no próximo ano.

O máximo responsável da companhia alemã, Wolfgang Mayrhuber, adiantou na altura que estes passageiros terão à sua disposição o mesmo tipo de serviço "disponível em hotspots de banda-larga ou em hotéis de gama alta".

Tal como no caso da Iberia, a companhia alemã vai retomar um serviço que já teve em 2006.

Um porta-voz da Lufthansa acrescentou que os primeiros protótipos vão ser testados no final deste ano, com o objectivo de disponibilizar o serviço em 50 aviões de longo-curso em meados de 2010.

Os passageiros também poderão enviar mensagens de texto via telemóvel (SMS) e transferir dados de aparelhos de comunicação mais sofisticados como os Blackberries ou os iPhone.

Apesar de bastante comum nos voos domésticos nos Estados Unidos, são ainda poucas as companhias aéreas que oferecem esta possibilidade no longo-curso.

A Lusa contactou igualmente a TAP para saber se este tipo de oferta está nos planos da transportadora aérea portuguesa.

"A oferta de Internet a bordo não é uma prioridade para a TAP neste momento", já que a empresa "está mais preocupada com a retoma" e esse tipo de oferta "exige investimentos pesados", disse fonte oficial.

A mesma fonte acrescentou que "a TAP conhece os projectos que a Lufthansa tem nessa matéria" e está a "observá-los com interesse".

Por outro lado, admite que no âmbito da Star Alliance (à qual ambas as companhias pertencem), poderá estar interessada em adoptar essa tecnologia, desde que seja disponibilizada uma "plataforma com um custo acessível".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.