Açoriano Oriental
COVID-19
HDES suspende todas as consultas, exames e cirurgias que não sejam urgentes e inadiáveis

O Hospital do Divino Espírito Santo (HDES) de Ponta Delgada decidiu suspender as consultas externas presenciais, os exames, os tratamentos e as admissões programadas em internamento e cirurgias, com as únicas exceções a serem os casos urgentes, prioritários e inadiáveis.

article.title

Foto: Eduardo Resendes
Autor: AO / Rui Jorge Cabral

O conselho de administração do HDES procedeu assim a uma revisão do seu Plano de Contingência Interno, reforçando as medidas no âmbito das recentes alterações relacionadas com a contenção e prevenção da infeção pelo novo coronavírus - Covid-19.

Em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, o HDES informa também que a partir de agora e sempre que possível, serão realizadas consultas telefónicas.

Estão também suspensas as deslocações de utentes do HDES para outras unidades de saúde hospitalares dentro e fora dos Açores, bem como as deslocações dos utentes ao hospital provenientes das unidades de saúde de ilha, com a exceção em ambas as situações dos casos urgentes, prioritários e inadiáveis. 

O Hospital de Ponta Delgada tomou também uma série de novas medidas mais restritivas em outras áreas como é o caso da interdição da utilização do refeitório por não profissionais do HDES, estando ainda encerrada a unidade de venda ao público dos Serviço Farmacêuticos do hospital. 

Ao nível das visitas, destaque-se que a visita ao internamento está agora limitada a uma pessoa, que terá de ser sempre a mesma e em horário restrito: das 18h00 às 19h30 nas enfermarias e das 19h00 às 19h30 nos serviços com horário específico, ficando também suspenso o direito ao acompanhante, com a exceção da Pediatria e dos Cuidados Paliativos. É ainda suspenso o direito à visita no SDI e na Unidade de Cuidados Intensivos.

A partir de agora, o visitante não deverá apresentar à entrada do HDES critérios clínicos de tosse ou febre, bem como dificuldade respiratória e o acompanhamento na Urgência geral está limitado a um acompanhante, que tem de aguardar no exterior do edifício, por exemplo, no seu automóvel.

O acompanhamento na Urgência pediátrica também está limitado a um acompanhante, sendo que os outros têm de aguardar no exterior do edifício, enquanto que a Unidade de Oncologia Médica está limitada a um acompanhante, que tem de aguardar no exterior do edifício. Por fim, o acompanhamento nos Postos de Consulta/Exames com atendimento pediátrico está limitado a um acompanhante.

Refira-se ainda que o Hospital de Ponta Delgada suspendeu todas as visitas de delegados de informação médica, bem como todas as celebrações, incluindo as dominicais, sendo que a circulação no interior do HDES está condicionada em função da sinalização que se encontrar afixada.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.