Homem mais rico da China lança "cidade do cinema" para rivalizar com Hollywood

Homem mais rico da China lança "cidade do cinema" para rivalizar com Hollywood

 

Lusa/AO Online   Internacional   22 de Set de 2013, 14:47

O conglomerado chinês Wanda Group lançou o projeto de uma "cidade do cinema" em Qingdao, para que as produções chinesas possam rivalizar com Hollywood.

O complexo com 376 hectares, 200 dos quais destinados à produção cinematográfica, só deve começar a funcionar em 2016 e inclui um “museu de cera”, uma sala de projeção com 3.000 lugares e montanhas russas aquáticas, bem como um centro comercial, sete hotéis, uma estrutura hospitalar e um iate clube. O Wanda Group, cujo proprietário Wang Jianlin foi considerado o homem mais rico da China numa classificação recente da revista Forbes, vai investir cerca de 50 mil milhões de yuans (6,1 mil milhões de euros) no projeto. Leonardo DiCaprio, Nicole Kidman, John Travolta, Ewan McGregor, Christoph Waltz e Catherine Zeta-Jones participaram na cerimónia de lançamento ao lado de vedetas chinesa, como a atriz Zhang Ziyi e os atores Jet Li e Xu Zheng. “Este é um grande projeto que visa aplicar a política nacional para tornar (a China) uma potência cultural”, reforçando o aparecimento de uma “Chinawood” na cena internacional, disse Wang Jianlin na cerimónia, citado pela agência France Presse. O complexo terá 20 estúdios, incluindo “o maior do mundo” com 10.000 metros quadrados, e deverá produzir “pelo menos uma centena de filmes anualmente. O Wanda Group referiu também ter concluído “acordos de princípio” para garantir que anualmente serão rodados no complexo cerca de três dezenas de filmes estrangeiros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.