EUA

Harry Reid recusa demitir-se após declarações racistas sobre Obama


 

Lusa / AO online   Internacional   11 de Jan de 2010, 15:55

O líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, não vai demitir-se, contrariando o desejo dos Republicanos, após a polémica sobre as declarações “racistas” que teve sobre o candidato Barack Obama, durante a campanha presidencial de 2008.
“O senador Reid vai conservar o seu posto de líder da maioria e apresentar-se nas eleições para ser reeleito”, indicou domingo o seu secretariado.

“Como líder na luta para fazer adoptar o Voting Rights Act e a legislação que proíbe os crimes ligados ao ódio (racial), o senador Reid tem uma longa experiência dos problemas relacionados com a comunidade afro-americana. Os republicanos críticos, que procuram politizar o assunto, não podem ir tão longe”, acrescentou o comunicado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.