Greve total dos magistrados do MP em Faro, só está assegurado o serviço mínimo

Greve total dos magistrados do MP em Faro, só está assegurado o serviço mínimo

 

Lusa/AO Online   Nacional   25 de Nov de 2013, 09:21

A adesão à greve dos magistrados do Ministério Público em Faro é "total", só havendo um magistrado a assegurar os serviços mínimos, disse à Lusa fonte do Ministério Público do Tribunal Judicial de Faro.

 

No Ministério Público em Faro trabalham 11 magistrados.

Os magistrados do Ministério Público, que reclamam novos regimes de remunerações e gestão de oficiais de justiça, cumprem hoje um período de greve e participam na Manifestação pela Dignificação da Justiça, que reúne quatro estruturas sindicais, no Campus da Justiça, em Lisboa.

Convocada pelo Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP), a greve nacional abrange um universo de quase 1.400 magistrados do Ministério Público (MP) e decorre entre as 09:00 e as 17:00, estando assegurados os serviços mínimos, como a concessão de liberdade a presos, assuntos relacionados com menores de idade e autópsias resultantes de acidentes de trabalho.

Além de reivindicar outra gestão dos oficiais de justiça no quadro do novo mapa judiciário, a necessitar de lei regulamentar para ser implementado, o sindicato reclama ainda um regime de fixação dos magistrados do MP idêntico ao estabelecido para as entidades reguladoras, para evitar a redução dos vencimentos e conferir estabilidade aos procuradores.

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.