Açoriano Oriental
Grammy Latinos são entregues hoje, com Mariza e Marco Rodrigues na corrida
Os álbuns "Mundo", de Mariza, e "Fados do fado", de Marco Rodrigues, estão nomeados em diferentes categorias da 17.ª edição dos prémios Grammy Latinos, cujos vencedores são hoje conhecidos, nos Estados Unidos.
Grammy Latinos são entregues hoje, com Mariza e Marco Rodrigues na corrida

Autor: Lusa/AO Online

A cerimónia de entrega dos galardões aos vencedores, para os quais estão também nomeados vários músicos brasileiros, entre os quais Djavan, que recentemente atuou em Portugal, ou o tenor italiano Andrea Bocelli, realiza-se na Mobile Arena, na cidade norte-americana de Las Vegas.

Mariza e Marco Rodrigues já estiveram nomeados em anteriores edições: a intérprete de "Ó gente da minha terra", com o álbum "Terra" (2008), produzido por Javier Limón, que também produziu "Mundo", e Marco Rodrigues, pela participação no álbum "El alma del son - Tributo a Matamoros", do cubano Alain Perez, que esteve nomeado no ano passado.

“Mundo” foi editado em outubro de 2015 e marcou o regresso de Mariza a estúdio, cinco anos depois de “Fado tradicional”.

Está nomeado na categoria de "Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa".

“Mundo”, que já foi distinguido com o Prémio José Afonso, tem composições de Mário Pacheco, Rui Veloso, Tiago Machado, Jorge Fernando e Paulo de Carvalho, músicos que colaboraram com Mariza em álbuns anteriores, e poemas, entre outros, de Rosa Lobato de Faria, Cabral do Nascimento e Paulo Abreu Lima.

O álbum valeu a Mariza o Prémio de Melhor Artista, atribuído pela revista britânica Songlines.

Com o álbum de Mariza competem "Tropix", de Céu, "Troco likes", de Tiago Iorc, "Território conquistado", de Larissa Luz, e "Leve embora", de Thiago Ramil.

"Fados do fado", de Marco Rodrigues, está nomeado na categoria de "Melhor Álbum de Música Folclórica", a par de "En las Islas Canarias", do Grupo Mapeyé, "Gira", de Los Huayra, "En armonías colombianas", de Palo Cruza´O, e "Primavera", de Nahuel Pennisi.

O álbum foi produzido por Diogo Clemente – que já trabalhou, por exemplo, com Mariza e Raquel Tavares-, e é "uma homenagem aos homens do fado, aos que cantaram o fado, sim, mas também aos que o compuseram e aos letristas que deram a palavra ao fado", como o fadista explicou à Lusa.

Marco Rodrigues venceu a Grande Noite do Fado em 1999, e recebeu o Prémio Revelação Amália Rodrigues em 2007.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.