Governo vai apreciar “com espírito construtivo” propostas da Liga dos Bombeiros

Governo vai apreciar “com espírito construtivo” propostas da Liga dos Bombeiros

 

Lusa/Ao online   Nacional   24 de Nov de 2018, 11:22

O Governo vai apreciar “com espírito construtivo” as propostas da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) sobre a reforma na área da proteção civil, disse este sábado à Lusa fonte oficial do gabinete do ministro da Administração Interna.

Eduardo Cabrita esteve hoje reunido com a LBP, tendo recebido as propostas da Liga dos Bombeiros sobre os diplomas aprovadas na generalidade em Conselho de Ministros de 25 de outubro na área da proteção civil.

A mesma fonte adiantou que se registou “uma convergência genérica” sobre os diplomas relacionados com a formação de bombeiros, avisos e alertas, carreiras e estatuto dos bombeiros profissionais.

“O Governo vai apreciar as propostas da Liga com espírito construtivo”, garantiu o gabinete de Eduardo Cabrita.

Sobre a proposta da LBP dos benefícios sociais para os bombeiros, a mesma fonte adiantou que, em matéria de benefícios fiscais, o Governo informou a Liga que "será criado um grupo de trabalho específico, no âmbito do Orçamento do Estado para 2019, que contará com a participação da LBP”.

No âmbito da lei orgânica da futura Autoridade Nacional de Emergências e Proteção Civil, o Governo explicou à LBP que a proposta do executivo "prevê a criação de um Comando Nacional de Bombeiros com autonomia financeira e orçamento próprio, cujo responsável máximo será designado depois de ouvida a Liga”, disse ainda a fonte oficial do gabinete de Eduardo Cabrita.

No final da reunião, o presidente da LBP, Jaime Marta Soares, disse à Lusa que não houve “qualquer acordo, nem entendimento” com o ministro.

Jaime Marta Soares avançou que os bombeiros entregaram “mais uma vez” as propostas da LBP sobre a reforma da Proteção Civil e Eduardo Cabrita ficou de “as estudar e dar uma resposta”.

“Mas por aquilo que nós ouvimos hoje não nos augura coisa boa. Não vemos da parte do ministro um entendimento político das nossas propostas, que são altamente renovadores e rentáveis e com mais eficácia e menos custos”, sustentou.

A reunião aconteceu um dia antes da LBP realizar na Praça do Comércio, em Lisboa, uma concentração nacional de protesto às propostas da reforma da Proteção Civil, nomeadamente à lei orgânica da Autoridade Nacional de Emergências e Proteção Civil, futuro nome da Autoridade Nacional de Proteção Civil.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.