Governo dos Açores diz que gabinete da região em Bruxelas é para manter

Governo dos Açores diz que gabinete da região em Bruxelas é para manter

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Fev de 2019, 12:12

O Governo dos Açores defendeu, esta terça-feira, que o gabinete de representação da região em Bruxelas tem tido "resultados positivos", sendo aconselhável "manter esta estrutura, bem como manter as competências" da mesma.

Em resposta a um requerimento apresentado pelo PSD/Açores na Assembleia Legislativa da região, o executivo diz que o gabinete, coordenado por Frederico Cardigos, tem funcionado como "canal de informação" e como "correia de transmissão da posição do Governo dos Açores junto das instituições comunitárias, sob a articulação e em complemento da ação direta" do executivo.

"Os resultados positivos alcançados, a mobilização eficiente e a boa implementação em Bruxelas aconselham a manter esta estrutura, bem como manter as competências", refere o executivo na resposta remetida à Assembleia Legislativa dos Açores.

O PSD/Açores tinha questionado o executivo socialista sobre o "atraso" na instalação do gabinete de representação dos Açores em Bruxelas, alegando que estão em curso negociações na União Europeia com "implicações muito relevantes" no arquipélago.

"Decorrido mais de um ano e meio sobre a criação da estrutura de missão para a efetiva instalação do Gabinete de Representação dos Açores em Bruxelas, desconhecem-se os trabalhos desenvolvidos por essa estrutura e as razões da sua não implementação efetiva, para além de um boletim informativo", dizia, em janeiro, o deputado social-democrata António Almeida.

O Governo Regional, na resposta, destaca a participação da representação açoriana em Bruxelas em 138 reuniões e eventos, além de "inúmeros contactos diretos ou outros realizados com instituições comunitárias, bem como o apoio logístico ao Governo dos Açores e forças sociais ou políticas em mais de 50 reuniões".

É também valorizado, na resposta entregue no parlamento dos Açores, o protocolo assinado com a Federação Agrícola dos Açores, que passará a ter um técnico em permanência no gabinete em Bruxelas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.