Governo dos Açores diz que 2018 foi ano recorde de abate de bovinos

Governo dos Açores diz que 2018 foi ano recorde de abate de bovinos

 

Lusa/AO Online   Regional   8 de Jan de 2019, 19:00

O secretário regional da Agricultura dos Açores sublinhou, esta terça-feira, que 2018 foi um ano recorde na região no que se refere ao abate de bovinos, o que trouxe mais-valias financeiras, por exemplo, com a exportação de carne.

"Em 2018, do ponto de vista da produção, registou-se o maior número de animais abatidos na região, cerca de 73 mil. Esse crescimento resulta muito do aumento significativo verificado nas exportações, ou seja, 14,5%", vincou João Ponte, em declarações à agência Lusa.

O governante falava após ter visitado um estabelecimento de venda de carnes no concelho da Ribeira Grande, ilha de São Miguel.

As alterações promovidas pelo Governo dos Açores ao programa comunitário POSEI foram destacadas por João Ponte como necessárias para os efeitos "positivos" para o setor, destacando o secretário regional, por exemplo, a divisão do prémio ao abate por semestres em 2018, bem como a redução do período de retenção dos animais, que passou de cinco para três meses.

Um dos próximos objetivos no setor passa por reforçar o desmanchar da carne nos matadouros da região, para que a venda não seja somente feita em carcaça - tal significaria "criar mais emprego nos Açores" e gerar outro tipo de mais-valias económicas.

Este ano, sinalizou ainda João Ponte, decorrerá o processo de certificação dos matadouros do Faial, da Graciosa, das Flores e de São Jorge.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.