Açoriano Oriental
Furacão "Patrícia" causou menos danos que o esperado no México
O furacão "Patrícia" causou, até agora, menos danos do que se receava, após tocar terra no México, disse o Presidente Enrique Peña Nieto, alertando, contudo, para o risco que o país ainda corre.
article.title

Foto: EPA/SCOTT KELLY
Autor: Lusa / AO online

 

"As primeiras informações confirmam que os danos estão a ser menores que os esperados para um furacão desta magnitude", afirmou Peña Nieto num comunicado ao país, pela televisão.

O "Patrícia", um furacão de categoria 5 na Escala de Saffir/Simpson considerado "extremamente perigoso", tocou terra cerca das 18:00 locais de sexta-feira (00:00 em Lisboa), no estado de Jalisco.

Por ser um furacão de dimensão inédita foram destacados mais de 11.000 militares, marinha e polícia federal nos estados de Jalisco, Colima e Nayarit para apoiar a população vulnerável, estimada em 400.000 pessoas.

No entanto, até agora ainda não se registarem vítimas ou danos consideráveis.

De acordo com a projeção da trajetória, o "Patrícia" vai perder força e descer para a categoria 3 na madrugada de sábado (manhã em Lisboa). Os especialistas estimam que o furacão atravesse o país até chegar ao norte do golfo do México, onde pode recuperar alguma força.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.