Fundos europeus considerados na escolha de futuro modelo para RTP/Açores


 

Lusa/AO online   Regional   9 de Dez de 2013, 16:06

O ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional admitiu esta segunda-feira que o "melhor modelo para aceder a fundos" da União Europeia (EU) é um dos aspetos que está a ser considerado na escolha do futuro modelo para a RTP/Açores.

 

Poiares Maduro visitou hoje as instalações da RTP e RDP em Ponta Delgada, para conhecer como trabalham os seus profissionais e os equipamentos disponíveis.

“Há investimentos (no âmbito dos fundos comunitários) relacionados com o audiovisual de que a RTP/Açores pode eventualmente vir a beneficiar, mas isso também coloca algumas questões relativas ao melhor modelo para poder aceder a fundos. É, precisamente, um dos aspetos que nós estamos a considerar na escolha das várias alternativas possíveis”, explicou Poiares Maduro.

O ministro, que tutela a rádio e televisão públicas, salvaguardou, contudo, que não gosta de apresentar os fundos comunitários como “a solução para todos problemas, mas um meio de financiamento a que, no âmbito do audiovisual, pode existir acesso”.

“Eu acho que, sobretudo na área do audiovisual, há uma economia criativa que tem potencial e Portugal tem uma língua que é um valor acrescentado muito importante nesta área. Mesmo em termos de economia, de vantagens competitivas para o país, o audiovisual é uma área importante”, frisou.

Poiares Maduro teve oportunidade de se reunir com um elemento da subcomissão de trabalhadores da RTP/Açores, Bruno Correia, que considerou que tanto o ministro como o presidente do conselho de administração da RTP, que o acompanha na deslocação aos Açores, se manifestaram “muito recetivos” à sua posição face à atual conjuntura.

“A nós preocupa-nos que se defina um projeto concreto e realista para o centro regional dos Açores da RTP e depois, então, fazer considerações sobre equipamentos e pessoas de que precisamos”, considerou Bruno Correia.

Poiares Maduro visita esta tarde vários projetos na ilha de São Miguel apoiados por fundos comunitários, depois de ter reunido durante a manhã com o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.