Conflito

Funcionária britânica de ONG assassinada no Afeganistão


 

Lusa/AOonline   Internacional   20 de Out de 2008, 11:18

A funcionária de uma organização humanitária assassinada esta segunda-feira em Cabul pelos talibãs por "pregar o cristianismo" é de nacionalidade britânica, informou a embaixada do Reino Unido em Cabul.
A mulher, que trabalhava para a organização não-governamental Serve Afghanistan, foi abatida a tiro por dois homens armados que circulavam numa moto na zona ocidental de Cabul.

    "Confirmamos que se tratou da morte de uma cidadã britânica", afirmou um porta-voz da embaixada britânica na capital afegã.

    As primeiras informações prestadas pela polícia afegã atribuíam à vítima a nacionalidade sul-africana, mas várias fontes indicaram que ela poderia ter dupla nacionalidade.

    Os talibãs reivindicaram o ataque. "Assassinámos essa mulher estrangeira em Cabul, assumimos a responsabilidade. Matámo-la porque ela trabalhava para uma organização que pregava o cristianismo no Afeganistão", disse um porta-voz talibã, Zabihullah Mujahid, num contacto telefónico para a agência noticiosa francesa AFP em Cabul.

    A Serve Afghanistan é uma ONG britânica cristã especializada na ajuda aos doentes.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.