Dia da Defesa Nacional

Forças Armadas dão-se a conhecer aos jovens

Forças Armadas dão-se a conhecer aos jovens

 

Lusa/AOonline   Regional   23 de Out de 2008, 19:00

O Campo Militar de São Gonçalo, na ilha de São Miguel, abriu esta quinta-feira as portas a um grupo de 123 jovens açorianos para dar a conhecer as Forças Armadas e atrair candidatos a uma carreira militar.
O Dia da Defesa Nacional decorreu em cinco dos 11 centros de divulgação da Defesa Nacional espalhados pelo país, uma iniciativa de carácter obrigatório que convocou nos Açores um total de 1.225 jovens, mas apenas 900 compareceram à chamada.

    O Tenente Coronel Gomes Cid, representante do Ministério da Defesa Nacional, adiantou hoje à agência Lusa que este dia além de sensibilizar os participantes para a temática da defesa nacional procura também divulgar o papel das Forças Armadas, promovendo uma verdadeira operação de charme.

    "Cada vez mais é uma carreira atractiva, como outra qualquer, e os jovens hoje em dia acho que estão motivados e muito vocacionados para as Forças Armadas, derivado à falta de emprego que existe cada vez mais no nosso país", afirmou Gomes Cid, acrescentando que 14 a 15 por cento dos jovens que visitam os centros de divulgação da Defesa Nacional acabam por aderir a uma dos três ramos das Forças Armadas (Exército, Marinha e Força Aérea).

    A comparência ao Dia da Defesa Nacional constitui um dever de todos os cidadãos, no ano em que completem 18 anos, e em caso de falta é necessário apresentar uma justificação sob pena de serem aplicadas coimas.

    Segundo o Tenente Coronel, a afluência dos jovens este ano tem sido maior do que no passado em virtude das mensagens informativas que têm passadas através da comunicação social, mas também da própria motivação dos participantes.

    Até agora apenas os rapazes eram obrigados a participar neste evento, mas a partir de 2009 com o arranque do recenseamento automático à nascença, tanto homens como mulheres serão chamados a visitar os centros de divulgação de Defesa Nacional, disse Gomes Cid.

    "O aumento da população que vai passar a participar neste dia vai obrigar as Forças Armadas a construir mais três centros no país", cuja localização ainda está a ser estudada, adiantou o representante do Ministério da Defesa Nacional.

    Durante este dia os jovens recebem um conjunto de informações teóricas sobre as Forças Armadas, objectivos do serviço militar, condições de acesso a uma vida profissional militar e assistem a uma demonstração da evolução da bandeira nacional e dos meios operacionais (viaturas e armas).

    Aos 18 anos, o micaelense Fábio Moniz descobriu hoje uma "realidade diferente" no Campo Militar de São Gonçalo e admitiu, depois de concluir os estudos, a possibilidade de vir a ter uma experiência militar, mais propriamente no Exército.

    "A carreira militar é uma possibilidade, porque da maneira que as coisas estão. Isso pode não ser para sempre, mas é uma boa experiência. Podemos evoluir enquanto pessoa", afirmou à Lusa Fábio Moniz, confessando que se sentiu atraído pelo rigor que encontrou.

    "Ser controlado desta maneira, entre aspas, faz a gente crescer enquanto pessoa e a respeitar mais as coisas que temos lá fora", rematou.

    Também Henrique Bolarinho, 18 anos, considerou este um "dia especial" na sua vida, mas que não o fez ter dúvidas quanto ao seu futuro profissional.

    "Primeiro está o meu curso da PSP, que gostava de tirar. Caso contrário quem sabe…talvez mude de ideias e siga esta vida", disse o jovem, ao considerar que "com a crise financeira que está ai e os trabalhos escasseando as Forças Armadas podem ser uma boa saída".

    Após o almoço no refeitório do quartel, os participantes visitam um navio da Marinha, atracado no porto de Ponta Delgada, recebem um certificado individual de presença e antes da partida assistem ao arriar da bandeira nacional.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.