Liga Sagres

FC Porto vence na Reboleira e já pressiona Benfica

FC Porto vence na Reboleira e já pressiona Benfica

 

Lusa/AO online   Futebol   17 de Dez de 2008, 21:26

O FC Porto voltou hoje a subir na classificação e ficou a apenas dois pontos do líder Benfica, depois de ter vencido na Reboleira o Estrela da Amadora por 4-2, em encontro que completou a nona jornada da Liga
O FC Porto subiu hoje ao terceiro lugar do campeonato, a dois pontos do líder Benfica, ao vencer com justiça o Estrela da Amadora por 4-2, em jogo em atraso da nona jornada da Liga portuguesa de futebol.
Os "dragões" chegaram a este encontro com uma série de seis vitórias consecutivas nas várias competições em que participam e de “olho” no líder Benfica, ficando agora a apenas dois pontos, e com os mesmos do Leixões, segundo classificado.
O Estrela, cujos jogadores apenas hoje de manhã levantaram a greve convocada para este encontro, quase conseguiu a mesma proeza da época passada, em que empatou com os “dragões” a dois golos, mas acabou por sofrer a quarta derrota consecutiva na Liga.
O FC Porto entrou a comandar o jogo e logo no primeiro minuto criou perigo na área do Estrela, que, até ao golo do empate, foi sempre uma equipa subjugada ao jogo do adversário.
Já depois de Nélson ter evitado um golo certo a Lucho, Lisandro, aos 11 minutos, marcou o quarto golo da temporada, correspondendo a um cruzamento perfeito de Fucile para a sua cabeça.
Apesar da equipa da Reboleira apostar e jogar melhor na ala direita, foi no lado opostoque surgiu o golo do empate, aos 27 minutos, num lance infeliz de Fucile, que, ao tentar afastar a bola, rematou contra Vítor Moreno, descrevendo a bola um arco e entrando na baliza de Helton.
O FC Porto acusou o golo e o Estrela, por seu turno cresceu, mas as aspirações dos anfitriões sofreram um rude golpe no segundo minuto de descontos da primeira parte, quando Cristian Rodriguez correspondeu de cabeça a um pontapé de canto cobrado por Fucile.
Ainda na primeira parte, os "dragões" reclamaram uma grande penalidade, que Paulo Baptista não marcou, quando Hugo Carreira desviou a bola com as duas mãos.
Embora tenha acusado o segundo golo, o Estrela acabou por reentrar na luta quando voltou a igualar aos 62 minutos, quando Celestino, na conversão de um livre directo, cruzou para a grande área, onde apareceu Vidigal a cabecear ao primeiro poste e a tornar-se no melhor marcador dos amadorenses, com três golos.
A festa “tricolor” durou muito pouco, já que, no lance seguinte, Hulk marcou um grande golo, ao rematar em arco e fora do alcance de Nelson, recolocando a sua equipa em vantagem.
Sem uma grande exibição, o FC Porto foi gerindo o resultado tangencial, enquanto o Estrela acusou em definitivo o terceiro tento.
Aos 83 minutos, o Estrela viu-se reduzido a 10 unidades por exclusão do capitão Hugo Carreira, que fez falta sobre Fucile, e, na cobrança do livre, Cristian Rodriguez não perdoou, fixando o resultado em 4-2.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.