Liga Zon Sagres

FC Porto passa no “teste” Sporting de Braga

FC Porto passa no “teste” Sporting de Braga

 

Lusa/AO online   Futebol   11 de Set de 2010, 22:40

FC Porto e Sporting de Braga protagonizaram um dos mais emotivos jogos da Liga Zon Sagres de futebol, com os “dragões” a imporem-se com justiça, mas muito suor, por 3-2, após recuperarem de duas desvantagens e assim reforçar a liderança
Com apenas quatro jornadas disputadas, a equipa de André Villas-Boas tem o pleno de 12 pontos e já tem Sporting de Braga e Sporting a cinco pontos e o campeão Benfica a nove.
Com golos de eleição, Luís Aguiar (16 minutos) e Lima (61) adiantaram os “arsenalistas”, mas Varela (33 e 70) e Hulk (63), em noite endiabrada, protagonizaram a reviravolta no marcador, em desafio à altura do ambiente dos grandes jogos.
No dia em que completou 10 jogos no comando técnico do FC Porto, André Villas-Boas acabou por levar a melhor frente ao seu ídolo de juventude, Domingos Paciência, e reforçou para sete triunfos o melhor arranque portista no século XXI.
Apoiado por entusiastas 2500 adeptos, o Sporting de Braga cedo mostrou ambição para atacar a liderança do campeonato em pleno Estádio do Dragão: o desafio começou equilibrado, mas o meio campo “arsenalista” revelava-se mais consistente.
Numa partida sem perigo até então, foi Luís Aguiar a abrir as hostilidades com um livre directo de execução perfeita, adiantando uma equipa mais personalizada, que jogava serena e confiante.
Manietados e sem espaços, os “dragões” apenas reagiram pela qualidade individual de Hulk (19), que começou por atirar a bola à quina do baliza em livre directo, de ângulo reduzido.
Perante o eclipse de vários companheiros, o internacional brasileiro assumia o jogo e foi assim que “torceu” Elderson (33) para oferecer o golo à cabeça de Varela.
O desafio tornou-se mais competitivo, mas até ao intervalo foi a vez dos portistas mostrarem mais futebol.
O FC Porto voltou claramente melhor no início da segunda parte, pressionando mais alto e não deixando o adversário pensar, mas um golo monumental de Lima (61), a 30 metros, aproveitando um ligeiro adiantamento de Helton, colocou os forasteiros novamente na liderança.
O comando foi efémero, pois volvidos apenas dois minutos Hulk, em noite difícil de travar, aproveitou uma sobra na área para “fuzilar” para o empate.
Os golos de qualidade continuaram quando Varela (70) acompanhou a iniciativa de Falcao e, aproveitando a bola que caiu na sua zona, “bombeou” as redes de Felipe, colocando os “dragões” pela primeira vez e definitivamente no comando do marcador.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.