Açoriano Oriental
Falta de resposta do Governo potencia crescimento da extrema-direita, diz CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, afirmou este sábado, em Lisboa, que a falta de resposta do Governo às reivindicações do trabalhadores fomenta o surgimento de fenómenos de extrema-direita.

article.title

Foto: TIAGO PETINGA/LUSA
Autor: AO Online/ Lusa

“Quanto mais tempo o Governo demorar a responder aos trabalhadores e às suas reivindicações, também ele está a ser colaboracionista e a fomentar o surgimento de fenómenos de extrema-direita”, disse Arménio Carlos, que falava no encerramento do XII Congresso da União dos Sindicatos de Lisboa (USL/CGTP-IN).

Durante a sua intervenção, o líder da intersindical afirmou que os sucessivos governos e, em particular, o que está atualmente em funções, tem responsabilidade no surgimento de "pseudo-sindicatos, que pretendem fazer do sindicalismo uma área de negócio".

Este responsável vincou ainda que o patronato “tem medo que os trabalhadores percam o medo” com o apoio dos sindicatos, que, garantiu, vão continuar a defender a valorização dos trabalhadores.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.