Evitado o pior em Inglaterra e Holanda

Evitado o pior em Inglaterra e Holanda

 

Lusa / AO online   Internacional   9 de Nov de 2007, 18:28

O pior foi evitado na costa leste de Inglaterra, de onde foram retirados centenas de habitantes, e na Holanda, após alertas para inundações devido a uma forte tempestade no Mar do Norte, que atingiu também a Alemanha e a Escandinávia.
A produção de hidrocarbonetos da Noruega estava a ser progressivamente restabelecida, após a passagem de uma tempestade que obrigou ao encerramento temporário de várias plataformas de exploração de petróleo e gás natural.

A conjugação da tempestade e da maré alta em Inglaterra provocou receios de um fenómeno de vagas elevadas, de até três metros acima do normal.

Cerca de 500 pessoas passaram a noite em refúgios na costa leste de Inglaterra e outras refugiaram-se nos pisos superiores das suas casas.

Em East Anglia, a região mais exposta de Inglaterra, o risco de inundações “diminuiu”, indicou um porta-voz da agência do Ambiente, após ter passado o pico da maré alta, cerca das 08:00 locais (mesma hora em Lisboa).

Não havia notícia de inundações que tivessem danificado propriedades, apesar de haver ruas inundadas em várias localidades costeiras, segundo a agência.

Foi esta mesma agência que lançou quinta-feira oito alertas graves para inundações e advertiu contra “um perigo extremo para vidas e propriedades” nas zonas costeiras do Norfolk e do Suffolk, e nas áreas do Kent e de Essex.

Um porta-voz referiu que o nível das águas era menos elevado que o previsto inicialmente e ultrapassava “apenas em 30 centímetros o nível normal”.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.