Açoriano Oriental
EUA/Eleições: Carolina do Norte inicia envio de votos por correspondência

O estado norte-americano da Carolina do Norte iniciou esta sexta feira o envio de mais de 600 mil boletins de voto por correspondência, no arranque de um processo controverso, contestado inclusive pelo Presidente, Donald Trump.


Autor: AO Online/ Lusa

A inquietações sobre a propagação do novo coronavirus devem fazer com que dezenas de milhões de eleitores votem por correspondência, em vez de se deslocarem fisicamente às secções de voto.

As próximas oito semanas vão testar a capacidade da primeira potência mundial de organizar eleições no contexto de uma epidemia que transformou profundamente a campanha.

As operações de envio na Carolina do Norte, onde os pedidos de boletins para votação por correspondência conheceram uma subida espetacular, vão ser repetidas nas próximas semanas em Estados decisivos, como o Wisconsin.

Com os EUA muito divididos, a forma de votar tornou-se, também ela, fonte de controvérsia.

Uma sondagem recente do USA Today/Suffolk indica que 56% dos republicanos afirmaram ir votar presencialmente no dia 03 de novembro, contra apenas 26% dos democratas.

Revelador das tensões que atravessam o país, um eleitor em cada quatro disse que, se o seu candidato perder, não está pronto a considerar o resultado “honesto” ou “exato”.

Na procura da reeleição, Donald Trump tem semeado deliberadamente, desde há meses, a dúvida sob a validade do escrutínio.

Tem insistido, sem qualquer prova, que o recurso acrescido ao voto por correspondência pode provocar fraudes massivas.

Sugeriu mesmo aos seus apoiantes que votem duas vezes para testar o sistema. O que lhe motivou críticas, designadamente, das empresas das redes sociais Facebook e Twitter.

A primeira garantiu aos seus utilizadores que o voto por correspondência é considerado “fiável” nos EUA desde há muito tempo, “incluindo para este ano”.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.