Estudo diz que o campeonato terá um impacto de 1,4 mil milhões de euros na economia


 

Lusa/AO   Futebol   3 de Dez de 2007, 13:56

 O Campeonato Europeu de Futebol de 2008, a realizar na Suíça e na Áustria, vai ter um impacto de 1,4 mil milhões de euros na economia europeia, segundo um estudo promovido pela MasterCard
O estudo, feito por Simon Chadwick, fundador e administrador do Birkbeck Sport Business Centre e Professor de Sport Business Strategy and Marketing na Universidade de Coventry, indica, também que cada jogo de Portugal no Euro 2008 irá gerar receitas partilhadas de 42 milhões de euros.
Simon Chadwick diz que o impacto económico positivo será sentido a nível local, nacional e internacional, estando incluídos na análise a venda de bilhetes, viagens, alimentação, merchandising, receitas de patrocínio, publicidade, utilização de telecomunicações e os serviços de new media.
O estudo considera que os jogos mais rentáveis, tendo em conta apenas a primeira fase, são todos do grupo C, que inclui as equipas de Itália, França, Holanda e Roménia.
Chadwick antecipa que os jogos com maior impacto económico serão o França-Itália, em Zurique, o Holanda-França e o Itália-Holanda, previstos para Berna, todos respeitantes ao grupo C, que, sozinhos, poderão representar receitas superiores a 168 milhões de euros.
Portugal aparece entre as equipas que vão disputar os jogos mais lucrativos dos restantes grupos, devido ao confronto com a Suíça, um dos países organizadores.
Os jogos mais lucrativos poderão gerar receitas entre 49 e 56 milhões de euros, exceptuando os tais jogos do grupo C.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.