Espaços culturais do centro da Praia da Vitória registam um aumento de visitas na ordem dos 60%

Espaços culturais do centro da Praia da Vitória registam um aumento de visitas na ordem dos 60%

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   16 de Jan de 2019, 19:00

Cerca de 23.767 turistas (nacionais e estrangeiros) visitaram os espaços culturais existentes na Praia da Vitória, em 2018, uma evolução na ordem dos 60%, refere nota de imprensa.

Os valores apurados incluem os seguintes espaços: Igreja Matriz (11.757 em 2017; 16.818 em 2018) e Misericórdia (4.139 - aberta ao público em abril de 2018); Casa Vitorino Nemésio (2.383 em 2017; 1.964 em 2018); e os Paços do Concelho (191 em 2017; 846 no ano de 2018).


O incremento turístico verificado ao nível dos visitantes na Praia da Vitória está relacionado com o aumento do número de passageiros e tripulantes dos cruzeiros que marcaram presença no porto local. O ano de 2018 registou 41.064 pessoas provenientes de 21 cruzeiros que atracaram na Praia da Vitória,.


No que diz respeito ao número de hóspedes, e considerando os dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores para a ilha Terceira, no período de janeiro a novembro, verifica-se uma evolução de 119.963 em 2017, para 131.683 em 2018, registando-se um incremento de 1%.


Relativamente às dormidas, 329.116 pessoas estiveram na ilha Terceira em 2017 e no ano de 2018 houve uma evolução para 361 973, o que determina um aumento de 10%.


Segundo o vereador com o pelouro do Turismo, Tiago Ormonde, citado em nota de imprensa, "o aumento do número de visitantes na cidade, concretamente nos espaços culturais que integram a história da Praia da Vitória, indica que estamos num bom caminho na promoção e valorização das potencialidades locais. Edifícios como a Igreja Matriz, a Casa Vitorino Nemésio, assim como a Igreja da Misericórdia e os Paços do Concelho enriquecem quem nos visita. A história da Praia da Vitória assenta nas tradições de um povo capaz de vencer as batalhas, de reviver memórias e de sentir a açorianidade".


"Apesar do aumento verificado, só possível através de uma união de esforços entre diversas entidades locais e regionais, em prol da dinamização da cultura local, existe todo um trabalho que tem de continuar a ser reforçado na cidade e também no concelho, nomeadamente ao nível da diversificação da oferta cultural, assim como do incentivo ao investimento local", referiu.


"A nossa aposta no Turismo de Natureza associada à riqueza cultural e histórica são mais-valias fulcrais à promoção da Praia da Vitória e da ilha Terceira. O impacto socioeconómico vigente assenta, naturalmente, também na vinda de turistas a esta cidade com uma identidade muito própria", frisou o vereador.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.