Ilha de Java

Erupção vulcânica leva à evacuação de 116.000 pessoas


 

Lusa / AO online   Internacional   19 de Out de 2007, 12:29

Pelo menos 116.000 pessoas que viviam nas proximidades de um vulcão na ilha de Java foram hoje retiradas do local pela polícia indonésia, que em alguns casos recorreu a ameaças, disseram fontes policiais.
Um responsável local da polícia confirmou que agentes armados ameaçaram os residentes para os forçarem a sair da zona, mas sem «recorrer à violência física». Apesar disso muitas pessoas ignoraram a proibição das autoridades e regressaram às aldeias para evitar possíveis pilhagens.

O alerta em redor do Monte Kelut foi elevado ao nível máximo na terça-feira e todos os residentes numa área de dez quilómetros receberam ordens para abandonar a zona face à erupção iminente, de acordo com a agência de vulcanologia e geologia indonésia.

A decisão de elevar o nível de alerta foi tomada com "base na actividade sísmica, deformações, observação e temperatura da cratera", acrescentou a agência.

A última erupção do Monte Kelut (1.731 metros) data de 1990. O vulcão, uma atracção turística, causou mais de 15.000 mortos desde 1500, dez mil dos quais durante uma erupção em 1568.

Os sismos e as erupções vulcânicas são frequentes na Indonésia, um imenso arquipélago formado por milhares de ilhas e ilhotas situado na "cintura de fogo" do Pacífico.

A Indonésia conta cerca de 130 vulcões activos.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.