Época balnear: SANAS registou 1003 assistências


 

Lusa/AO online   Nacional   22 de Set de 2008, 08:34

A Associação Madeirense para Socorro no Mar (SANAS) registou, nesta época balnear que hoje termina oficialmente, um total de 1003 assistências, mais 22 por cento do que o registado em igual período de 2007.
Segundo dados facultados à Agência Lusa pelo SANAS, este número é ainda o dobro do verificado em 2006, crescimento que, diz, "está relacionado com o aumento dos frequentadores das praias vigiadas".

    "A verdade é que, desde 2006, houve um aumento de complexos balneares e praias na Região", explica o SANAS.

    O mês em que ocorreram mais assistências foi o de Julho (403), seguindo-se os meses de Agosto (341), Setembro (132) e Junho (127).

    Foram registados 740 ferimentos ligeiros, 73 ferimentos profundos, 22 exaustões, 11 afogamentos sem perda de consciência, sete auxílios em zonas de rebentação, sete insolações, um afogamento com ressuscitação e 142 outros acidentes (picadas de insectos, águas vivas, entre outros).

    As crianças foram, naturalmente, quem mais acidentes sofreram (45,3 por cento), seguido pelos adolescentes (27,2), adultos (25,5) e idosos (2,0).

    De registar que o maior número de insolações registou-se, curiosamente, entre os adultos.

    O SANAS, que vigiou 26 praias da Madeira e Porto Santo, lamenta igualmente a morte de um turista alemão na praia da Prainha, acometido de doença súbita.

    Apesar do final do Verão, a Associação vai manter a vigilância em várias praias, pelo menos até final deste mês, designadamente nos Complexos Balneares do Funchal, na Ribeira Brava e no Porto Santo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.