"Empresas públicas têm de ter “um cuidado adicional em informar o público em geral da razão de ser das políticas que seguem”

"Empresas públicas têm de ter “um cuidado adicional em informar o público em geral da razão de ser das políticas que seguem”

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Fev de 2019, 18:05

Mário Fortuna considerou que as empresas públicas têm de ter “um cuidado adicional em informar o público em geral da razão de ser das políticas que seguem” e que “é preciso perceber melhor em que é que esta decisão impacta nos resultados da empresa e na qualidade do serviço que a empresa pode prestar".

O presidente da Câmara do Comércio e Indústria dos Açores, Mário Fortuna, disse que quer conhecer o impacto da decisão da Azores Airlines de abandonar a rota entre o arquipélago e Providence, nos Estados Unidos.

Mário Fortuna considerou que as empresas públicas têm de ter “um cuidado adicional em informar o público em geral da razão de ser das políticas que seguem” e que “é preciso perceber melhor em que é que esta decisão impacta nos resultados da empresa e na qualidade do serviço que a empresa pode prestar".

O economista falava aos jornalistas após uma reunião com os restantes membros regionais do consórcio Forward, um programa que pretende promover a investigação nas regiões ultraperiféricas da Europa, do qual faz parte a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores.

O presidente da associação empresarial comentou, assim, o anúncio feito pela transportadora aérea açoriana de que iria abandonar, entre junho e setembro, a ligação entre os Açores e Providence, reforçando, por outro lado, a rota entre o arquipélago e Boston com 12 ligações semanais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.