Açoriano Oriental
Empresas de animação turística estão “em sérias dificuldades

As empresas de animação turística “estão em sérias dificuldades”, avisa a presidente da associação que as representa.

article.title

Foto: Arthur Melo
Autor: Paula Gouveia

Uma das empresas de animação turística mais antigas da Região - a Geofun - anunciou há alguns dias o encerramento, e há empresários em nome individual a desistir da atividade. E a presidente da AREAT - Associação Regional das Empresas de Animação Turística dos Açores, Alice Sousa Lima, alerta que vai haver mais encerramentos, porque “não vai haver verão - 2020 será um ano zero, e o mercado das experiências que é o nosso, só terá uma retoma em 2021”, e “os apoios que estão disponíveis são para três meses”.
Como salienta a presidente da direção da AREAT, as empresas de animação turísticas “são, de um modo geral, empresas muito pequenas (em que o sócio-gerente é o funcionário, ou que empregam três ou quatro pessoas) e com muita pouca margem de manobra, e, por essa razão, perante qualquer falha ou demora, as repercussões são graves, e as pessoas não têm meios de subsistência”. 


Leia a reportagem na íntegra na edição impressa de sábado do jornal Açoriano Oriental, dia 9 de maio de 2020



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.