Economia, turismo e cultura na visita de Cavaco Silva à Beira Interior


 

Lusa / AO online   Nacional   23 de Nov de 2007, 12:45

A economia, o turismo, a cultura e a solidariedade social são temas que marcarão a visita que o Presidente da República, Cavaco Silva, vai fazer sexta-feira e sábado aos concelhos serranos de Guarda e Gouveia.

A deslocação de Cavaco Silva começa na Plataforma Logística de Iniciativa Empresarial (PLIE) da Guarda e inclui deslocações a instituições sociais e de ensino, a inauguração de um museu da miniatura automóvel e a entrega de prémios de pintura.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Joaquim Valente (PS), atribui "uma importância muito alta" à visita de Cavaco Silva, a primeira que faz ao concelho na qualidade de Chefe de Estado.

"Vem ajudar-nos a dar visibilidade a um equipamento que é muito importante para o futuro da Guarda e da região", refere o autarca em relação à PLIE, em construção na zona de Gata, nas proximidades da cidade.

A estrutura é considerada um "projecto âncora" para o desenvolvimento empresarial e económico da região, disponibilizando um total de 196 lotes.

É uma plataforma transfronteiriça que procura dinamizar a economia regional e a captação de fluxos e investimentos industriais, estando inserida na Rede Nacional de Plataformas Logísticas, contemplando as vertentes de logística, indústria e serviços.

Também terá um espaço tecnológico e uma incubadora de empresas.

O projecto foi iniciado em 2002, por iniciativa da autarquia, representando um investimento global de 24 milhões de euros.

Ocupa uma área de cem hectares e terá ligação às auto-estradas A-23 (Guarda/Torres Novas) e A-25 (Vilar Formoso/Aveiro), bem como às Linhas de Caminho-de-Ferro da Beira Alta e da Beira Baixa.

O parque empresarial pretende contribuir para gerar investimento, potenciar emprego e criar condições ao desenvolvimento empresarial.

Segundo a autarquia, as infra-estruturas e os acessos ao local estão em fase de conclusão e até ao momento já foram investidos mais de seis milhões de euros.

Após visitar a plataforma logística, Cavaco Silva, desloca-se ao Instituto de São Miguel e Escola Regional Dr. José Dinis da Fonseca, complexo educativo e formativo que teve como grandes impulsionadores o Bispo D. João de Oliveira Matos e Alberto Dinis da Fonseca, figura marcante da história da Guarda na primeira metade do século XX.

A instituição mantém a vertente assistencial, mas, em simultâneo, projecta-se como escola de referência no ensino privado de qualidade, possuindo jardim-de-infância, escola primária, internato, colégio e lar de estudantes. 

Cavaco Silva termina o primeiro dia da visita com um jantar de trabalho com os presidentes das 14 Câmaras do distrito da Guarda.

Sábado, o Presidente da República ruma até Gouveia, na Serra da Estrela, onde é recebido junto dos Paços do Concelho, dando início a uma deslocação que abrange os sectores do turismo, cultura e solidariedade social, que o presidente da Câmara local, o social-democrata Álvaro Amaro, considera "primordiais para o desenvolvimento económico, social e humano" do concelho.

O projecto do museu envolveu o Município de Gouveia, o Automóvel Club de Portugal, o Clube Escape Livre e o coleccionador Fernando Taborda.

 Segundo a autarquia, "trata-se de um espaço inédito em Portugal, que dispõe de salas dedicadas à exposição de miniaturas automóveis, tendo algumas exposições permanentes e outras temporárias e temáticas, com uma rotatividade que variará entre os três e os seis meses".

No museu, estarão expostas cerca de três mil miniaturas automóveis.

Após o corte da fita do novo espaço, o Chefe de Estado desloca-se ao museu Abel Manta  para proceder à entrega de prémios de pintura Abel Manta, instituídos este ano pela autarquia local, assinalando o 25º aniversário da morte do pintor.

A terminar a passagem pelo concelho de Gouveia, às 12:30, Cavaco Silva, visita a Fundação D. Laura dos Santos, em Moimenta da Serra, a funcionar há 25 anos, que foi pioneira na implementação de uma unidade geriátrica de acamados.

 A instituição possui valências de lar de idosos, centro de dia, apoio à infância, ministra formação profissional a grupos sociais desfavorecidos e desenvolve o "Projecto Mãos Abertas - Comunidade de Inserção e Centro de Acolhimento Temporário", que acolhe crianças em risco e mulheres vítimas de maus-tratos e de violência doméstica.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.