Açoriano Oriental
Duplo atentado faz 10 mortos nas Filipinas

Pelo menos dez pessoas morreram e mais de 40 ficaram feridas num duplo atentado hoje na ilha filipina de Jolo, bastião da organização 'jihadista' Abu Sayyaf, anunciaram as autoridades militares.


Autor: Lusa/AO Online

A primeira explosão, de uma bomba artesanal presa a uma moto num supermercado de Jolo, matou cinco militares e quatro civis, disse aos jornalistas o general Corleto Vinluan, segundo a agência France-Presse.

Dezasseis militares ficaram feridos nesta explosão, que ocorreu perto do meio-dia.

Cerca de 20 civis também ficaram feridos, disse o tenente-coronel Ronaldo Mateo, citando o presidente da câmara local.

Enquanto a polícia tentava evacuar a zona, uma mulher fez-se explodir na mesma rua da primeira explosão, matando uma pessoa e ferindo seis polícias, disse Vinluan.

Uma terceira bomba, que não chegou a explodir, foi encontrada num mercado da cidade de Jolo, que foi imediatamente isolada pelos militares e pela polícia.

Os atentados ainda não foram reivindicados, mas o exército responsabilizou um comandante do Abu Sayyaf, Mundi Sawadjaan.

A ilha de Jolo, de maioria muçulmana, é o bastião do grupo islamita Abu Sayyaf, considerado uma organização terrorista por Washington.

O grupo dividiu-se em diversas fações, algumas das quais juraram lealdade ao Estado Islâmico.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.