Doentes com gripe devem repousar em casa e tomar medicamentos para baixar a febre


 

Lusa/AO Online   Nacional   29 de Dez de 2008, 10:46

As pessoas com gripe devem repousar em casa, não se agasalhar demasiado, tomar medicamentos para a febre e as dores e contactar um médico em caso de doença crónica ou se os sintomas se prolongarem ou agravarem, aconselha a DGS.

 As recomendações estão no site da Direcção-Geral da Saúde (DGS), que também refere a necessidade de medir a temperatura ao longo do dia, usar de soro para a obstrução nasal e evitar o consumo de antibióticos, excepto se recomendados pelo médico.

    Beber muitos líquidos, reduzir o contacto com outras pessoas, lavar frequentemente as mãos, usar lenços de papel e proteger a boca com lenços ou com o antebraço são outras das recomendações.

    Também não deve ser dado ácido acetilsalicílico (aspirina) às crianças e medicamentos a grávidas ou as mulheres que amamentam sem primeiro consultar o médico.

    No sábado, Mário Carreira, coordenador do dispositivo da DGS para a monitorização dos serviços de urgência, frisou à Lusa que a gripe é uma doença em geral benigna, sem tratamento específico.

    "As pessoas saudáveis podem consultar o médico de família, falar com farmacêutico, ou ligar para a linha 808 24 24 24" para pedir informação sobre o que fazer, disse.

    Mal-estar geral profundo, febre intensa ou súbita, calafrios, tosse, cansaço, falta de apetite são sintomas que poderão indicar a existência de gripe.

    O responsável aconselha a população a "esperar calmamente que a gripe siga o seu curso", dado que se trata de uma doença que não tem tratamento.

    "O que é preciso é tratar os sintomas, ou seja, manter-se em casa, tentando controlar a febre", frisou.

    Mas há que ter em conta o aparecimento de sintomas inesperados.

    Se uma gripe se prolonga muito mais do que seria esperado (por sete a nove dias) e se esse prolongamento não for acompanhado por uma diminuição da febre, então será caso para uma consulta médica.

    "O que é importante é a pessoa ter atenção a sintomas como falta de ar ou pontadas no torax ao respirar", advertiu.

    "Esses sim, devem levar a pessoa ao médico. Obviamente que qualquer pessoa que tenha uma doença crónica (diabetes, doença cardíaca, insuficiência renal que pode descompensar com a gripe) é considerada como doente prioritário", disse.

    O responsável apelou à população para que os hospitais e centros de saúde não entrem em ruptura com casos comuns de gripe.

   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.