Doença Machado-Joseph em congresso internacional

Doença Machado-Joseph em congresso internacional

 

João Alberto Medeiros   Regional   16 de Dez de 2008, 09:57

Os Açores vão ser palco, de 1 a 3 de Abril, de um congresso internacional sobre a doença de Machado-Joseph.
A revelação foi feita ontem pelo director do Serviço de Neurologia do Hospital do Divino Espírito Santo,  João Vasconcelos, à saída de uma audiência com o presidente do governo.


João Vasconcelos revelou que foi a Sant’Ana pedir apoios para a realização do evento.
Actualmente existe um grupo multidisciplinar, coordenado pelo Serviço de Neurologia do Hospital de Ponta Delgada, que dá apoio aos portadores da doença Machado-Joseph em todas as ilhas do arquipélago. “Nós promovemos o apoio aos doentes e às famílias e deslocamo-nos algumas vezes às outras ilhas”, especifica.
Actualmente, estima-se que haja em toda a Região Autónoma dos Açores cerca de 90 doentes de Machado-Joseph.
Este número, no entanto, não é sempre fixo porque vão sendo diagnosticados outros casos, embora também haja falecimentos a contabilizar.
São Miguel e Flores são as ilhas mais afectadas pela doença de Machado-Joseph.
Também nas comunidades de emigrantes dos EUA e Canadá esta doença se faz sentir.
Carlos César aproveitou a oportunidade para enaltecer o trabalho que tem sido desenvolvido por todos aqueles que têm uma intervenção nesta área.
“Nós temos uma responsabilidade especial dada a incidência predominante desta doença mundial nos Açores”, defendeu o presidente do Governo Regional.
Existem também “obrigações, quer no apoio às pessoas que sofrem desta doença, quer àqueles que investigam e evoluem no apoio médico e social aos doentes, desenvolvendo uma colaboração intensa e muito meritória”, referiu.
Carlos César está convicto de que o congresso internacional que vai ter lugar em São Miguel  “ajudará nas tarefas de indagação e investigação à volta da doença e com benefício para os doentes”.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.