Sociedade

Criança atacada por cão encontra-se a recuperar


 

Lusa/AOonline   Nacional   10 de Nov de 2008, 17:53

A criança de quatro anos atacada por um cão de raça rottweiler quarta-feira passada, em Faro, continua internada no Serviço de Pediatria, mas a "evoluir bem", disse à tarde à Lusa fonte hospitalar.
"A criança continua internada na pediatria e a sua situação clínica está a evoluir bem", disse fonte das Relações Públicas do Hospital Central de Faro.

    O menino entrou em estado grave no Hospital Central de Faro na quarta-feira à noite com "múltiplos ferimentos numa grande extensão do corpo", nomeadamente no crânio, mãos, braços, e pernas e foi toda suturado com anestesia geral.

    O cão que atacou a criança foi apanhado pela PSP de Faro no dia a seguir ao ataque à criança, que contou com a colaboração da veterinária da autarquia.

    O cão foi posteriormente reencaminhado para um canil, local onde aguarda por um relatório que dará ordem, ou não, para ser abatido, explicou à Lusa fonte da PSP.

    O ataque do rottweiler ocorreu cerca das 21:00, numa altura em que o menino e a sua mãe chegavam à entrada da casa do companheiro da progenitora da criança, na baixa de Faro.

    Segundo a PSP, que foi chamada para a ocorrência às 21:10, quando chegaram ao local o INEM estava já a socorrer a criança.

    A PSP tentou identificar o proprietário do canídeo logo na noite do ataque, mas não foi possível, porque o homem "fechou a porta à polícia", mas o proprietário foi posteriormente identificado e ficou sujeito a um "processo de contra-ordenação".

    A mãe, de 24 anos, ainda tentou socorrer o filho e ficou ferida nas mãos, mas sem gravidade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.