Criada associação que vai gerir a Escola do Mar dos Açores

Criada associação que vai gerir a Escola do Mar dos Açores

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   3 de Abr de 2019, 17:52

O secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, anunciou, na cidade da Horta, que “estão reunidas todas as condições” para que a Escola do Mar dos Açores “tenha sucesso” e para que seja possível “levar à frente” a estratégia que foi definida pelo Executivo açoriano em termos de “aproveitamento do nosso mar e do potencial que temos, no desenvolvimento que podemos incutir na ‘economia azul’, o que só pode ser feito com gente capacitada e formada”.

Gui Menezes falava aos jornalistas à margem da cerimónia de assinatura da escritura pública da constituição da ADFMA - Associação para o Desenvolvimento e Formação do Mar dos Açores, que vai passar a gerir a Escola do Mar.


Citado em nota do executivo, o secretário regional referiu que “a partir de agora, esta associação vai tomar as rédeas deste projeto em tudo o que é a sua gestão e o pensar da sua oferta formativa, destacando o facto de os sócios fundadores serem “instituições com grande credibilidade e parceiros fundamentais neste projeto”, nomeadamente a Universidade dos Açores e a Escola Superior Náutica Infante D. Henrique, bem como a Câmara Municipal da Horta.


Gui Menezes assegurou que a Escola do Mar dos Açores “vai poder atribuir graus de formação de nível IV, de dupla certificação, e vai poder ministrar os cursos de nível V, cursos de Especialização Tecnológica (CET)”, acrescentando que, caso as instituições de ensino superior parceiras assim o entendam, “podem utilizar as infraestruturas e as valências que vão ser instaladas para darem cursos técnicos superiores profissionais, de dois anos”.


Os cursos modulares na área da pesca, nomeadamente de Mestrança e de Comunicações, serão “os primeiros a arrancar, já no final deste ano”.


O secretário regional referiu que estão ainda a decorrer concursos para equipamentos e simuladores da Escola do Mar, sendo que o concurso para os simuladores “ficou deserto”, adiantando que, em breve, haverá um novo procedimento, com convites diretos a algumas empresas.


Questionado pelos jornalistas sobre críticas ao projeto, Gui Menezes considerou “lamentáveis muitas afirmações infelizes” que têm sido feitas "antes da Escola do Mar começar a funcionar”, defendendo que não contribuem para o seu sucesso.


A Associação para o Desenvolvimento e Formação do Mar dos Açores, que foi formalizada esta quarta-feira e tem como sócios fundadores a Região Autónoma dos Açores, a Escola Superior Náutica Infante D. Henrique, a Universidade dos Açores e o Município da Horta.


A primeira reunião da Assembleia Geral, para eleger os órgãos sociais desta associação, também teve lugar hoje, tendo sido eleitos para a Assembleia Geral, João Castro, deputado na Assembleia da República, Luís Filipe Avila, presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique, e João Gonçalves, da Universidade dos Açores.


Para o Conselho de Administração foram eleitos Filipe Porteiro, diretor regional dos Assuntos do Mar, Inês Sá, da Direção Regional dos Assuntos do Mar, e José Leonardo da Silva, presidente da Câmara Municipal da Horta.


O Conselho Fiscal é composto por Manuel Branco, Revisor Oficial de Contas, Cristina dos Santos, da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique, e Helena Reis, presidente do Conselho de administração da Unidade de Saúde de Ilha do Faial.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.