Farmácia

Contrafacção representa mais de 10% do mercado global de medicamentos


 

Lusa/AO online   Nacional   1 de Set de 2010, 18:10

A contrafacção de medicamentos representa já mais de 10 por cento do mercado global de medicamentos, com vendas globais na ordem dos 60 mil milhões de euros, uma realidade em debate no Congresso Mundial da Farmácia.
Os números são da Federação Internacional Farmacêutica (FIP), responsável pela organização do congresso, que, em comunicado, adianta que “em alguns países em desenvolvimento estima-se que a percentagem [de medicamentos contrafeitos] chegue aos 50 por cento”.

Contactado pela Agência Lusa, um dos responsáveis pela secção de Laboratório e Controlo de Medicamentos do Comité Português do congresso revelou que são poucos os dados disponíveis sobre esta matéria.

“Estamos a falar de uma actividade ilegal e todos os números que temos são estimativas e as que existem é que de facto a contrafacção de medicamentos nos países desenvolvidos poderá representar qualquer coisa como um por cento [do mercado de medicamentos], o que é um número que deixa de facto alguma preocupação”, apontou António Bica.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.