Futebol

Conselho de Justiça dá razão ao Caldas no processo do Operário

Conselho de Justiça dá razão ao Caldas no processo do Operário

 

Arthur Melo   Futebol   18 de Nov de 2012, 14:45

O Conselho de Justiça anulou a decisão do Conselho de Disciplina, dando razão ao Caldas

O Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anulou a decisão do Conselho de Disciplina (CD), que absolveu o Operário e o jogador João Botelho, no processo sobre a alegada utilização irregular do jogador fabril.

O CJ, em acórdão de 13 de novembro, anulou a decisão do CD, tendo por base a informação suplementar enviada pela Associação de Futebol de Ponta Delgada (AFPD), onde esclarece a data do jogo Santiago - Operário, que se realizou a 18 de agosto e não a 23 de agosto. 

Isto significa que João Botelho não foi utiizado no jogo da Taça Amizade (onde supostamente teria cumprido o primeiro dos três jogos de castigo), já que o contrato do jogador só deu entrada nos serviços da AFPD a 22 de agosto.

De acordo com a direção do Caldas, "o CJ em vez de proferir decisão que substitua a anterior, ordenou a baixa do processo à 1ª instância (CD) para que seja o Conselho de Disciplina a proferir nova decisão", estando o clube das Caldas da Rainha confiante de que vai entrar na terceira eliminatória da prova, onde vai receber o Coimbrões. 

No comunicado divulgado no site do clube, é assumido que o "Caldas ganha recurso para o Conselho de Justiça".

O acordão com a decisão final será conhecida nos próximos dias.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.