Conselho de Ilha do Pico pede melhorias na saúde e nas acessibilidades à ilha

Conselho de Ilha do Pico pede melhorias na saúde e nas acessibilidades à ilha

 

AO Online/ Lusa   Regional   7 de Jul de 2019, 18:01

O Conselho de Ilha do Pico pede melhores condições na saúde e nos transportes, e questiona o Governo dos Açores, de visita à ilha entre 08 e 10 de julho, sobre a construção da fábrica da Cofaco.

No memorando que antecede a reunião com o executivo regional, os conselheiros pedem mais consultas de especialidade, uma “interligação administrativa entre os serviços da Unidade de Saúde da Ilha do Pico e o Hospital da Horta, nomeadamente na deslocação de doentes”, e a criação de um serviço de urgências com a presença de um médico 24 horas por dia.

Na área dos transportes, o órgão consultivo considera que são necessários mais voos diretos de ligação ao continente, com a criação de um voo diário na rota Lisboa/Pico/Lisboa, na época alta, e pede também que sejam garantidas as ligações marítimas diárias entre as três ilhas do triângulo (Pico, Faial e São Jorge), bem como a melhoria da rede de transportes públicos entre os três concelhos da ilha.

As obras do novo terminal de passageiros e o aumento do cais acostável em São Roque do Pico, cujo arranque tinha sido anunciado pelo Governo para este ano, também merecem a atenção do Conselho de Ilha, que quer saber a data prevista para o início da empreitada.

Os conselheiros apontam, ainda, para a necessidade de ampliação da pista do Aeroporto do Pico e solicitam informação acerca do estudo anunciado sobre esta matéria.

Na área da economia, questionam sobre o arranque da construção da nova fábrica da conserveira Cofaco, dona do atum Bom Petisco, que encerrou a fábrica da ilha do Pico, despedindo 162 trabalhadores, com o compromisso de abrir uma nova unidade fabril até janeiro de 2020, com capacidade inicial para 100 trabalhadores e a possibilidade de aumentar o efetivo até 250.

O Governo Regional dos Açores inicia na segunda-feira uma visita de três dias à ilha do Pico, durante a qual vai analisar diversas obras em curso e se reúne com representantes da sociedade civil.

A reunião com o Conselho de Ilha fecha o primeiro dia de trabalho na ilha do grupo central.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.