Confrontos entre bandos rivais causa 3 mortos e deixa 3000 alunos sem aulas nos Brasil


 

Lusa / AO online   Internacional   15 de Ago de 2008, 20:13

Um prolongado tiroteio entre bandos rivais de narcotraficantes causou hoje três mortos e quatro feridos numa favela do Rio de Janeiro e impediu que cerca de 3.000 jovens fossem à escola, segundo fontes oficiais.
    De acordo com a polícia da cidade brasileira, os mortos são dois narcotraficantes e um taxista, atingido por uma bala perdida na sua própria casa.

    Dos quatro feridos, nenhum é grave, de acordo com as autoridades.

    O tiroteio na favela Vigário Geral começou na noite de quinta-feira e terminou apenas na madrugada de hoje, quando cerca de uma centena de agentes da polícia tomou de assalto as principais artérias do bairro de lata.

    O confronto terá começado quando homens armados supostamente ligados ao Comando Vermelho, considerada a principal organização criminosa do Rio de Janeiro, tentaram invadir a favela para recuperar pontos de venda de droga perdidos para uma organização rival, o Terceiro Comando.

    O tiroteio obrigou à suspensão da circulação de comboios no ramal urbano próximo do local, e ao encerramento de sete instituições de ensino em Vigário Geral e na vizinha favela de Parada de Lucas, deixando sem aulas cerca de 3.000 jovens.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.