Coletes amarelos

Concentração sem expressão em Ponta Delgada

Concentração sem expressão em Ponta Delgada

 

Susete Rodrigues/AO Online/Lusa   Regional   21 de Dez de 2018, 10:24

O protesto dos “coletes amarelos” que está a motivar algumas concentrações, sobretudo no norte e centro do país, com a distribuição de panfletos e alguns condicionamentos de trânsito, não teve, no início da manhã desta sexta-feira, qualquer expressão em Ponta Delgada.

Em locais como a Avenida Infante D. Henrique, Portas da Cidade, zona do Parque Atlântico e Tribunal de Ponta Delgada  - locais identificados pela PSP - não se registou a presença de qualquer manifestante, apenas de elementos da PSP.


Entretanto, cidades como Braga e Porto, o protesto está a ser significativo. O protesto mais significativo está a ocorrer em Braga, onde todas as entradas norte à cidade, na rotunda das Ínfias, estão bloqueadas por mais de meia centena de “coletes amarelos” desde as 06 horas, tendo-se registado já algumas alterações com automobilistas que tentavam passar, mas sem gravidade.

No Porto, até cerca das 07h30, mais de 100 manifestantes chegaram à rotunda do Nó de Francos, no acesso à cidade, onde estão a ser distribuídos panfletos aos condutores, alguns dos quais reclamam por terem de abrandar.


No centro de Lisboa, no Marquês de Pombal, cerca de 50 manifestantes estavam concentrados e a pintar tarjas perto das 07h30, sob um forte aparato policial.

Também perto dessa hora, cerca de 20 pessoas estavam concentradas na rotunda da Casa do Sal, em Coimbra, sem provocar cortes de trânsito, um cenário semelhante ao registado em Esgueira, Aveiro, onde são ouvidas algumas buzinas.


No centro de Faro, estão cerca de 30 a 40 pessoas, sem registo de problemas na circulação automóvel, enquanto na Guarda, na rotunda do G, os manifestantes eram 14 àquela hora, também sem condicionamentos de trânsito.

Em Leiria, no Túnel do Marão e Portimão não há também indicação de problemas no trânsito, segundo os contactos da Lusa com as autoridades.


Os protestos dos “coletes amarelos” em Portugal foram convocados por vários grupos através das redes sociais, com inspiração nos movimentos contestatários das últimas semanas em França.


A lista das manifestações dos “coletes amarelos” na área de atuação da PSP somava 25 protestos em 17 locais das principais cidades do país.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.