Comissária Europeia impressionada com a geotermia em São Miguel

Comissária Europeia impressionada com a geotermia em São Miguel

 

Lusa / AO online   Regional   24 de Nov de 2007, 17:48

A comissária europeia responsável pelas políticas regionais manifestou-se hoje impressionada com o desenvolvimento da energia geotérmica na ilha de São Miguel, Açores, que representa já 42 por cento da produção de energia.
    À margem da reunião informal dos ministros do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional, em Ponta Delgada, Danuta Hubner visitou esta tarde a Central Geotérmica do Pico Vermelho, no concelho da Ribeira Grande.

    A infra-estrutura inaugurada em Março, um investimento de 34,4 milhões de euros co-financiado pela União Europeia, está dotada com um grupo de geradores com capacidade para produzir 10 mega watts.

    "Este é o símbolo do que a Europa deve fazer", afirmou a comissária europeia aos jornalistas, alegando que a central, além de apostar na produção de energias renováveis, promove a investigação e a tecnologia.

    Segundo disse, este projecto é muito importante para a Europa e constitui um exemplo, porque conjuga a produção de energia não poluente com inovação e tecnologia.

    O secretário regional da Presidência adiantou que a Central Geotérmica do Pico Vermelho, a segunda da ilha de São Miguel, foi escolhida pela União Europeia como "case study" no âmbito do último relatório sobre a coesão económica e social.

    "Este reconhecimento constitui para nós um incentivo para continuar a apostar e desenvolver as nossas capacidades", afirmou Vasco Cordeiro, acrescentando que além de São Miguel o Governo açoriano está a investir noutras ilhas do arquipélago ao nível da geotermia, apontando o exemplo da Terceira.

    O governante salientou, ainda, que a percentagem de utilização de energias renováveis nos Açores é "muito superior" às metas definidas pelas União Europeia a curto prazo.

    Apesar das necessidades e dificuldades inerentes a uma região ultraperiférica como os Açores, Vasco Cordeiro referiu que em algumas matérias a região está na vanguarda do cumprimento dos objectivos traçados pela União Europeia, apontando o exemplo das energias renováveis e da investigação científica ligada aos assuntos do mar.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.