EUA/Clima

Comissão do Senado aprova projecto-lei sobre clima


 

Lusa/AO Online   Internacional   5 de Nov de 2009, 14:44

 A comissão de Ambiente do Senado norte-americano aprovou hoje um projecto-lei sobre alterações climáticas e redução de emissões de gases com efeito de estufa.  

 Uma votação  marcada pela ausência dos representantes da minoria republicana.

O documento foi aprovado com 10 votos favoráveis e um contra.

"Estamos satisfeitos apesar do boicote dos republicanos, conseguimos avançar com este projeto-lei", disse a presidente da comissão, Barbara Boxer.

As cadeiras dos sete representantes republicanos na comissão permaneceram vazias, à excepção do lugar de James Inhofe, o mais alto representante republicano, que permaneceu na sala e fez uma declaração de dois minutos.

O Partido Republicano exigiu, pela terceira sessão consecutiva, uma "análise aprofundada" do projecto-lei pela agência norte-americana de Protecção do Ambiente (EPA).

Por seu lado, os democratas afirmaram que a avaliação realizada pela EPA sobre o impacto económico do projecto-lei, já provado pela Câmara de Representantes, é suficiente para mostrar as semelhanças entre o texto aprovado pela Câmara e o diploma actualmente em apreciação no Senado.

A Câmara aprovou um projecto-lei para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em Junho passado.

"Achamos que, após ter consultado a EPA, o pedido dos republicanos para a realização de outra análise seria redundante e um desperdício do dinheiro dos contribuintes", afirmou Barbara Boxer.

O plano do Senado prevê uma redução dos gases com efeito de estufa em 20 por cento até 2020, em comparação com os níveis de 2005, contra os 17 por cento do diploma aprovado na Câmara de Representantes.

Cinco outras comissões, nomeadamente a das Finanças e da Agricultura, vão ainda analisar o diploma, empurrando uma eventual votação no Senado para 2010, depois da cimeira internacional em Copenhaga, agendada para o próximo mês de Dezembro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.