Cinco mil pessoas inscritas na Bolsa do Voluntariado

Cinco mil pessoas inscritas na Bolsa do Voluntariado

 

Lusa / AO online   Nacional   4 de Dez de 2007, 16:54

Actores e agentes de seguros, engenheiros e jardineiros, professores e estudantes. Profissionais de todos os sectores juntam-se numa mesma missão e dão o seu tempo e talento para ajudar mais de 400 instituições inscritas na Bolsa do Voluntariado.
A Bolsa do Voluntariado, desenvolvida desde 04 Dezembro de 2006 pela Entreajuda, é um serviço que estabelece a ponte entre quem quer dar e quem precisa de receber.
Quando começou a funcionar o projecto tinha 200 voluntários inscritos e um ano depois já tem disponíveis, para ajudar instituições, um total de 4.917 voluntários, a maioria mulheres.
Entre as profissões representadas há também advogados, biólogos, cabeleireiros, carpinteiros, enfermeiros, médicos, jornalistas, músicos, juristas e mesmo virologistas.
Do total de voluntários inscritos a nível nacional, 483 são estudantes, 322 são professores, 176 são informáticos, 172 são administrativos, 167 são engenheiros, 149 são gestores e 126 assistentes sociais.
Os últimos dados estatísticos da Bolsa de Voluntariados reportam-se a Novembro e indicam que o distrito de Lisboa é o que regista o maior número de voluntários inscritos dispondo de 1.970 pessoas nestas condições.
Em segundo lugar surge o distrito do Porto, com 812 voluntários, logo seguido de Setúbal, com 443, e Braga, com 243.
A ilha de Porto Santo - na Região Autónoma da Madeira -, e as ilhas Graciosa, Flores e Corvo - Região Autónoma dos Açores - são os únicos pontos do país sem um único voluntário inscrito na bolsa do voluntariado.
As ilhas de S.Jorge, Pico, Faial e Santa Maria dispõem de um voluntário cada.
Quanto às preferências dos voluntários inscritos, para mais de três mil é indiferente a área em que podem ajudar, enquanto 703 escolheram o apoio a crianças, 251 a jovens, 205 a bebés e 133 a idosos.
A bolsa do voluntariado é uma ferramenta de gestão e desenvolvimento em tempo real/on-line, que aproveita as qualificações dos voluntários e permite a capacitação das organizações.
Através de um site (www.bolsadovoluntariado.pt), o potencial voluntário pode fazer uma pesquisa a nível nacional e encontrar a instituição adequada para a sua vontade e disponibilidade em ajudar.
O projecto permite assim que as instituições procurem um perfil de voluntário de que necessitam para a sua actividade assim como colocar visível e discriminando on-line os bens que necessitam.
Os dados da bolsa de voluntariado são um exemplo do trabalho voluntário desenvolvido no país, uns formais outros não formais.
Em Portugal estima-se que uma em cada seis pessoas pratique trabalho voluntário e que pelo menos 500 mil estejam enquadradas em organizações.
A nivel internacional, os dados disponiveis referem-se a 2006 e na perspectiva do voluntariado missionário: cerca de 250 portugueses estavam em missões em Angola, Mocambique, Cabo Verde, Guine Bissau, S.Tome e Principe, Timor-leste, Zâmbia, Brasil e Africa do Sul.
O Dia Internacional do Voluntariado, que se comemora quarta-feira, foi criado em 1985 pela Assembleia-Geral das Nações Unidas com o objectivo de apoiar grupos dedicados a acções voluntárias em diversas categorias sociais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.