Açoriano Oriental
Açores/Eleições
CDS-PP/Açores quer “tiro certeiro” na aplicação dos fundos comunitários

O CDS-PP/Açores está “preocupado” com o futuro da região e pede “um tiro certeiro” nos fundos comunitários alocados à região, que devem ajudar as empresas e o Serviço Regional de Saúde e combater a pobreza.

CDS-PP/Açores quer “tiro certeiro” na aplicação dos fundos comunitários

Autor: Lusa/AO Online

“Saímos daqui muito preocupados com o futuro dos Açores, com a economia dos Açores e com o bem-estar dos açorianos, sobretudo em três vertentes: saúde, solidariedade social e educação, e, com certeza, as empresas e a economia”, afirmou o líder regional Artur Lima, depois de uma reunião entre o grupo parlamentar centrista e a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada.

O dirigente mostrou-se particularmente preocupado “quanto à alegada ‘bazuca’ de que está agora na moda falar-se”, afirmou, referindo-se às verbas disponibilizadas pela União Europeia no âmbito do Plano de Recuperação Europeu.

“É preciso saber se essa bazuca vai ser disparada com um tiro certeiro, para a ajuda às empresas, um tiro certeiro para combater estruturalmente a pobreza e o nosso atraso estrutural, um tiro certeiro para capacitar o Serviço Regional de Saúde, ou se, pelo contrário, vai ser uma ‘bazuca’ utilizada (…) em mais programas ocupacionais, em mais manter de dependências e em não criar riqueza”, concretizou Artur Lima.

O responsável notou ainda que o apoio comunitário para mitigar os efeitos da pandemia não vai ser na ordem dos "mil milhões de euros” anunciados, “mas vão ser cerca de 800” milhões, já que quase 200 milhões de euros se destinam à recuperação dos danos causados pelo furacão Lorenzo.

“Temos de investir no emprego jovem, qualificado, e temos de investir, estruturalmente, em desenvolver a economia e investir nas empresas que criam emprego, e não criar ilusões de que estamos com programas de investimento nas empresas, que são absolutamente ilusórios”, acrescentou o candidato a presidente do Governo nas próximas eleições legislativas regionais, que acontecem em 25 de outubro.

Na semana passada, o executivo açoriano, socialista, anunciou que a região vai receber quase o dobro dos fundos comunitários, face ao atual quadro, com um aumento de 92%, que corresponde a mais 1.145 milhões de euros.

“Em termos globais, e não estando ainda definidos os fundos comunitários referentes à Agricultura e Pescas, que decorre num processo setorial distinto, os Açores já conseguiram assegurar, no total de fundos europeus, um aumento dos 1.618 milhões de euros de que beneficiámos entre 2014 e 2020, para 2.763 milhões de euros no período 2021/2027, ao qual irão acrescer os reforços que venham acorrer nos fundos destinados às Pescas e Agricultura”, afirmou na ocasião o chefe do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.