Campanha de luta contra a sida elege novos alvos


 

Lusa/AO On Line   Nacional   18 de Jan de 2010, 05:44

A Coordenação Nacional para a infecção VIH/Sida lança hoje uma nova campanha de comunicação dirigida a homens homossexuais, que considera estarem "particularmente vulneráveis" a esta doença.

O objectivo é promover o uso consistente do preservativo como “único método de barreira de prevenção à infecção”.

Trata-se da primeira vez que uma campanha nacional dá “especial destaque ao contexto das relações entre homens que têm sexo com homens”.

“Esta população é particularmente vulnerável à infecção VIH/Sida e, por isso, constitui uma das prioridades de actuação desta Coordenação Nacional na área da prevenção”, segundo a entidade.

Em declarações à agência Lusa, o coordenador nacional, Henrique Barros, explicou também que a campanha mostra que o país “está atrasado 30 anos”: “Porque os homens que têm sexo com homens são uma realidade e são uma parte da população e foram sempre discriminados das mensagens preventivas”.

Sublinhou que passaram 30 anos do início da epidemia para “finalmente se falar de uma realidade”, lembrando que em outros países já foram feitas campanhas que mostram homens com homens.

Questionado sobre a possibilidade de campanhas dirigidas a mulheres que tenham relações com outras mulheres, respondeu que “do ponto de vista preventivo da sida não é especialmente importante um enfoque particular”.

No entanto, apesar de considerar como “risco pequeno”, Henrique Barros não deixou de referir ser “uma realidade e que tem de ser também pensada e trabalhada”.

“Tudo o que existe e toda a gente tem de ser chamada à mensagem preventiva”, resumiu.

A nova campanha também passará pelo cinema, mupis de exterior e multibancos para que haja uma consciencialização do risco em todas as relações sexuais, independentemente da orientação sexual dos parceiros.

Alternadamente, serão exibidos dois anúncios: um sobre relações estáveis e outro acerca das ocasionais, envolvendo dois homens.

“Esteja sempre prevenido” e “prevenção faz parte da rotina” são as palavras-chave da campanha, que vai durar até 14 de Fevereiro, Dia dos Namorados.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.